ENTRETENIMENTO

Destino: Estrada

Nenhuma modalidade de viagem é tão versátil como as Road Trips. Conheça o mundo sobre quatro (ou duas) rodas, em família, com amigos ou mesmo sozinho.

 

Viajar é bom. Mas viajar sem se preocupar com horário, podendo mudar de planos a qualquer momento e poder desbravar o destino à sua maneira, é melhor ainda. A road trip é o estilo de viagem mais flexível que existe – e, por isso mesmo, imprevisível. O termo em inglês é usado para designar deslocamentos rodoviários de longa distância geralmente percorridos de automóvel (o que não impede os mais aventureiros de fazerem esses percursos de motocicleta).

A primeira road trip de que se tem notícia foi feita em 1888, na Alemanha, por Bertha Benz, mulher de Carl Benz, inventor do primeiro carro patenteado. Acompanhada de seus dois filhos adolescentes, ela percorreu uma distância de 106 quilômetros, de Mannheim a Pforzheim, a bordo do terceiro carro experimental fabricado por Benz. O modelo alcançava velocidade máxima de 16 km/h. Oficialmente, o motivo da viagem de Bertha foi visitar sua mãe. Mas, na verdade, ela queria chamar a atenção para a invenção do marido – que, até aquele momento, só havia sido usada em testes rápidos – e provar que o carro era perfeito para uso cotidiano. Apesar do importante papel de Bertha, cuja jornada foi bastante noticiada na época, ainda levou algum tempo para que a criação de Benz se tornasse efetivamente conhecida e sua empresa evoluísse para a mundialmente conhecida Mercedes-Benz. Em homenagem à primeira road trip da história, foi criada a Bertha Benz Memorial Route.

De vias perigosas com curvas fechadas a trajetos românticos com vista para o mar, a estrada sempre transmite sensação de liberdade. A seguir, conheça sete rotas para embarcar em diferentes países.

 

 

BERTHA BENZ MEMORIAL ROUTE

Alemanha | Para casais com ou sem filhos

Com 194 quilômetros de extensão, a rota de ida e volta entre Mannheim e Pforzheim, no estado de Baden-Württemberg, no sul da Alemanha, foi criada para celebrar a ousadia de Bertha Benz. Criado em 2008, o roteiro conduz os visitantes a quatro paisagens diferentes e fascinantes do país: o Vale do Alto Reno, com seu clima favorável e a Bergstrasse, a bela estrada da montanha; a reserva natural de Odenwald e o vale do Neckar, elogiado por seus castelos; a ensolarada Kraichgau, conhecida como a “Toscana Alemã”; e a mundialmente famosa Floresta Negra do Norte, com seu extenso parque natural e a badalada Baden-Baden, cidade de cultura gastronômica vibrante. Além das paisagens naturais, o caminho revela muitas outras surpresas. Em Mannheim, a “Cidade dos Quadrados”, fica o suntuoso Palácio de Mannheim, o edifício com o maior número de janelas na Europa, depois do Palácio de Versalhes. A cidade medieval de Ladenburg abriga o Museu do Automóvel Dr. Carl Benz, em homenagem ao inventor do carro movido a gasolina, e a vila da família Benz. Outra parada obrigatória é a romântica Heidelberg. Além do imponente castelo medieval e de abrigar uma das primeiras universidades da Europa, a cidade preserva um vibrante centro antigo e renomadas vinhas nos arredores. Já em Pforzheim, a “Cidade Dourada”, uma das portas de entrada para a Floresta Negra, o destaque é o museu de joalheria, que conta a história da extração do ouro e da fabricação de joias na região.

 

VIA CHIANTIGIANA

Itália | Para casais sem filhos

Fãs da boa gastronomia não vão se decepcionar nessa rota que atravessa a região produtora de um dos vinhos mais famosos da Itália: o chianti. O roteiro pode partir de Florença, berço do Renascimento – antes de pegar estrada, reserve algumas horas para conhecer a Galeria dos Ofícios, museu com o mais importante acervo de pinturas renascentistas do mundo. Em ritmo de uma viagem sem pressa, entre no clima bucólico da Toscana nas curvas da Via Chiantigiana. Vinhedos, cipestres, oliveiras e campos de girassóis preenchem as colinas da paisagem, transformando cada clique em uma imagem de cartão-postal. A cada poucos quilômetros surgem vilarejos da cor de terracota e monumentos históricos. Em Siena, a Piazza del Campo, uma praça curiosamente inclinada, é palco de uma corrida anual de cavalos desde o século 17. Já em San Gimignano, tão imperdível quanto a visita às famosas torres é o sorvete da Gelateria di Piazza. Talvez uma casquinha caia bem depois de saborear o símbolo da gastronomia regional, a bisteca à fiorentina, um bife alto e suculento. Como as distâncias são curtas, o roteiro pode esticar até Lucca, cidade protegida por uma muralha de 4 quilômetros de extensão, e Pisa, a 20 minutos de carro dali.

 

ROTA 66

Estados Unidos | Para ir sozinho ou com amigos

Arodovia concluída em 1926 para ligar Chicago a Los Angeles foi imortalizada em obras como Pé na Estrada (On The Road, em inglês), de Jack Kerouac. Muitos trechos do traçado original de 4 mil quilômetros foram absorvidos por vias expressas. Ainda assim, é possível viajar de leste a oeste dos Estados Unidos visitando atrações marcantes da Mother Road. Em St. Louis, na divisa entre Illinois e Missouri, a Route 66 Association Hall of Fame & Museum tem peças que contam a a história da rota, enquanto na cidade de Tulsa, em Oklahoma, o clima nostálgico está presente no Admiral Twin Drive-In, onde é possível assistir a um filme a céu aberto de dentro do carro – ou sobre a moto. Amarillo, no Texas, por sua vez, é cenário de uma selfie obrigatória: a cidade abriga uma instalação de arte feita nos anos 1970 com dez Cadillacs enterrados na areia pela metade. Chegando ao Novo México, Albuquerque tem uma das atrações principais: o teleférico Sandia Peak Tramway, com vista para a paisagem rochosa e desértica da região. Adiante, Flagstaff, no Arizona, é ponto de partida para aquele que talvez seja o destaque do percurso: o Grand Canyon. A reta final, na Califórnia, reserva o Bagdad Cafe (do filme homônimo), em Newberry Springs, e o píer de Santa Monica, que anuncia o fim da aventura.

 

 

ROTA ROMÂNTICA

Alemanha | Para casais com ou sem filhos

Cerca de 300 quilômetros separam Würzburg e Füssen, cidades que compõem as extremidades da Rota Romântica, no sul da Alemanha. Embora seja possível percorrer a distância entre as duas localidades em poucas horas, a ideia é curtir a região da Baviera sem pressa. O roteiro inclui vilarejos com ruas estreitas e casas de telhados inclinados e floreiras nas janelas, emoldurados por florestas e pelos picos nevados dos Alpes. Palácios com aura de contos de fada são pontos altos do caminho. Um deles é o de Neuschwanstein, que teria servido de inspiração para Walt Disney criar o castelo da Cinderela. Outras paradas obrigatórias são Dinkelsbühl e Rothenburg, cidades medievais muradas e preservadas. Em alguma delas, não deixe de provar delícias típicas da região, como o eisbein, joelho de porco frito, cozido ou assado, acompanhado de chucrute (conserva de repolho fermentado) e batatas. A viagem pode ser feita em qualquer época do ano. Para curtir festivais ao ar livre, prefira o verão, entre julho e agosto. Na época do Natal, luzes enfeitam as ruas e lojas vendem enfeites temáticos artesanais. Muitos turistas alugam um automóvel em Frankfurt e o devolvem em Munique, incluindo as duas metrópoles no passeio.

 

ESTRADA REAL

Brasil | Para casais com ou sem filhos

Em meados do século 17, a Coroa portuguesa oficializou o trajeto percorrido entre os diamantes e o ouro extraídos de Minas Gerais e os portos do Rio de Janeiro. Assim nasceu a Estrada Real, que atravessa também o estado de São Paulo e foi dividida em quatro eixos principais na rota turística. O Caminho Velho, que liga Ouro Preto a Paraty, tem 710 quilômetros. Em oito dias, o percurso inclui as históricas Tiradentes e São João del-Rei, assim como a estância hidromineral de Caxambu. Já o Caminho Novo, com 515 quilômetros, passa pela cidade imperial de Petrópolis e por fazendas preservadas do século 18. Entre Ouro Preto e Diamantina, o Caminho dos Diamantes tem 395 quilômetros – a maior parte de estrada de terra – e tem como protagonistas de tesouros naturais como a Serra do Espinhaço e o Sítio Arqueológico Pedra Pintada, com pinturas rupestres de 6.000 anos. Por fim, o Caminho do Sabarabuçu tem 160 quilômetros, liga Cocais (distrito de Barão de Cocais) a Glaura (distrito de Ouro Preto) e segue margeando o Rio das Velhas. O roteiro tem a Serra da Piedade como um dos destaques e pode incluir um passeio em uma locomotiva a vapor de 1924 e uma visita ao Teatro Municipal de Sabará, aberto em 1819 e ainda em funcionamento. Em qualquer rota escolhida, a gastronomia mineira é uma atração à parte.

 

ROTA JARDIM

África do Sul | Para casais sem filhos ou grupos de amigos

A Rota Jardim está entre as atrações mais famosas da África do Sul, rivalizando com as montanhas da Cidade do Cabo, a cultura de Joanesburgo e os safáris do Parque Kruger. No trajeto de apenas 200 quilômetros entre as cidades de Mossel Bay e Stormsriver, a natureza é diversificada em vegetação, topografia e vida selvagem. Mossel Bay é o lugar para avistar golfinhos e baleias no Oceano Índico, enquanto em Knysna a principal pedida é um passeio de barco pela lagoa de mesmo nome, rodeada por duas montanhas. No Tsitsikamma, uma reserva florestal à beira-mar, há atividades de sobra para quem gosta de aventura: trilhas, tirolesa, caiaque e canoagem. Pertinho dali, fica o bungee jumping sobre a ponte mais alta da África, acima do Rio Bloukrans – são mais de 200 metros de altura! Muitas pessoas pegam o carro na Cidade do Cabo e o devolvem em Porto Elizabeth – ou vice-versa. Se tiver tempo, inclua no roteiro pelo menos dois dias de passeio pelas românticas vinícolas de Stellenbosch. Atenção: na África do Sul, o volante fica do lado direito do carro, como na Inglaterra. Para quem não está acostumado, é recomendável praticar a direção antes de encarar a estrada.

 

ROTA NACIONAL 40

Argentina | Para ir sozinho ou com amigos

A Rota Nacional 40 está para a Argentina como a Rota 66 para os Estados Unidos. Ela corta o país da fronteira com a Bolívia, ao norte, quase até a Terra do Fogo, no extremo sul, totalizando mais de 5 mil quilômetros. Seu traçado, paralelo ao da Cordilheira dos Andes, não é inteiramente pavimentado, o que deixa a viagem ainda mais emocionante. Ao norte, uma parada é Salta, cidade onde a herança espanhola está presente na arquitetura colonial do casario e das igrejas, emoldurados pelos Andes. A 200 quilômetros dali, Cafayate destaca-se pelos vinhedos – se beber, não dirija! O vinho também é o protagonista na região central da rodovia, em Mendoza. Por ali, vinícolas como a Bodega La Azul e a Bodega Catena Zapata promovem visitas guiadas. A 1.200 quilômetros ao sul, Bariloche oferece atividades ao ar livre o ano todo, embora seja famosa pela prática de esqui. Patagônia adentro, outros atrativos são a Cueva de las Manos, um sítio arqueológico de pinturas rupestres, e a cidade de El Calafate, com seus icônicos glaciares.

 

 

Planejando uma road trip

Viagem de carro e moto exigem alguns cuidados extras

 

Planeje a rota e as paradas antes de ir…

A viagem começa ainda na fase do planejamento. A experiência será mais agradável e segura se você se informar de antemão sobre postos de combustível para abastecer o veículo e locais para dormir e comer. Um estudo prévio também vai evitar que seu plano de dados do celular seja consumido com a busca de serviços essenciais.

… mas abra espaço para improvisos

Uma das grandes vantagens das road trips é não ter obrigação de cumprir horários e poder parar onde quiser. Desfrute dessa flexibilidade.

 

Combine o trajeto com os demais viajantes

Faça um plano em que todos estejam de acordo. Todo mundo aceita passar várias horas por dia dentro do automóvel? Ou a ideia é dirigir poucos quilômetros e aproveitar o tempo livre fora do carro? A viagem pode ser um martírio ao lado de parceiros emburrados.

 

Revise seu veículo

Nem pense em encarar a estrada sem uma revisão prévia da moto ou do carro em um mecânico de confiança. Pesquise também se o seu veículo é adequado às condições da estrada.

 

Baixe aplicativos – e tenha um mapa de papel

O aplicativo maps.me oferece mapas para download e funciona off-line. Mesmo assim, leve um mapa de papel na bagagem. Você não ficará na mão se faltar bateria no celular.

 

Pesquise locadoras

Caso alugue um veículo, certifique-se das taxas para retirá-lo em um lugar e devolvê-lo em outro, evitando surpresas.

 

Compartilhe seu itinerário com alguém

Por mais que a viagem seja planejada, surpresas podem acontecer. Não custa avisar um amigo ou familiar sobre o trajeto que pretende fazer.

 

 

SERVIÇO – MOEDA & CÂMBIO

Antes de embarcar, procure o Daycoval Câmbio e adquira a moeda do país de destino com as= melhores condições. Seja dinheiro em espécie ou cartão pré-pago em moeda estrangeira, o Daycoval Câmbio tem a solução para você viajar tranquilo. Acesse daycovalcambio.com.br ou ligue 0300 111 2009.

 

Texto Marcella Centofanti | Ilustrações Daniel Almeida

 

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound