Dinheiro & Negócios

A alta recente da taxa de câmbio

Desde sua apreciação recente, quando o real se valorizou e retornou ao patamar de R$ 4,92, parte das expectativas sobre a trajetória futura da moeda também mostrou que o real poderia continuar em um patamar mais contido, orbitando ao redor R$ 5,00. No entanto, nas últimas semanas temos assistido uma depreciação de 10%, levando o preço da moeda americana para R$ 5,32. Essa piora da moeda ocorre principalmente pela elevação dos riscos domésticos, especialmente da política.

Toda piora na percepção do risco no país eleva a incerteza, principalmente dos investidores estrangeiros. Uma incerteza maior sobre a trajetória futura do país reduz o fluxo de investimento do exterior para o Brasil, assim como diminui as posições estrangeiras em ativos financeiros. Este movimento reverso de compra de dólares para alocação em ativos mais atrativos no exterior fomenta a desvalorização da moeda. Já a piora do risco vem, principalmente, de ruídos políticos na condução fiscal do país e nos atritos entre os poderes, protagonizados pelo Executivo e o Judiciário.

Pautas positivas que contribuem para a melhora do ambiente de negócios, como a reforma administrativa e a reforma tributária, têm perdido espaço nas prioridades do país. E, como sabemos, essa depreciação da moeda piora a trajetória de preços, pois afeta fortemente produtos dolarizados ou cuja cadeia de suprimento contenha algum componente dolarizado. Preços elevados afetam a economia como um todo.

E para você empresário ou empresaria que fica exposto às variações da moeda americana, faça uso de proteções de hedge cambial para evitar custos de movimentações bruscas da taxa de câmbio.

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound