PALAVRA DO ECONOMISTA

Agenda Econômica – 10/02 a 14/02

Veja aqui os eventos da próxima semana

Destaque da semana

Nesta semana, os destaques da agenda econômica doméstica foram os dados de atividade econômica referente à produção industrial de dezembro, além da decisão de política monetária do COPOM e a divulgação dos dados de inflação de janeiro com o IPCA.

A produção industrial recuou 0,7% em dezembro frente a novembro na série ajustada sazonalmente. Na comparação contra o mesmo período do ano anterior, a queda foi de 1,2%.

O desempenho negativo foi predominante. A única exceção foi bens intermediários que apresentou leve alta nesta leitura. Os destaques, do lado negativo, foram bens de capital e bens de consumo duráveis, componentes importantes do investimento e das decisões de longo prazo que dependem, de forma geral, da expectativa dos empresários em relação à demanda futura e da confiança dos consumidores (para saber mais leia nosso comentário completo aqui).

Em relação à decisão de política monetária, o COPOM decidiu por unanimidade reduzir a taxa SELIC de 4,5% para 4,25%. A redução era a expectativa majoritária no mercado, mas contrária a nossa expectativa de manutenção da taxa SELIC. Apesar de ter cortado a taxa de juros, o COPOM usou o comunicado para sinalizar a interrupção do ciclo adiante, tornando essa a principal mensagem da publicação. Assim a taxa SELIC deverá permanecer estável em 4,25%, pelo menos, ao longo do primeiro semestre (para saber mais leia nosso comentário completo aqui).

Por fim, o IPCA de janeiro de 2020 variou 0,21%, bem abaixo da nossa expectativa e do mercado. Com esse resultado a inflação acumulada em 12 meses passou de 4,31% para 4,19%. Grande parte da surpresa baixista com o número deve-se a devolução do choque de proteínas verificado nos últimos meses, uma vez que somente o item “carnes” foi responsável por impacto negativo de 0,11p.p..

Para fevereiro projetamos IPCA de 0,15% no qual os principais impactos serão os reajustes de educação do lado positivo e a bandeirada de energia elétrica do lado negativo. Para 2020 tanto a inflação do começo do ano quanto as sinalizações para a inflação adiante nos levaram a revisar nossa projeção de 3,6% para 3,3% (para saber mais leia nosso comentário completo aqui).

Próxima semana

Para a próxima semana, os destaques serão os dados de atividade econômica com a publicação das vendas no varejo (PMC), o volume de serviços e o índice de atividade econômica do Banco Central (IBC-BR), todos referentes a dezembro.

Para o varejo, esperamos crescimento das vendas em 0,3% em dezembro frente a novembro na série ajustada sazonalmente. Na comparação contra dezembro de 2018, o avanço esperado é de 3,6%. Para o varejo ampliado, que inclui as vendas de veículos e material de construção, nossa projeção aponta para queda em dezembro de 0,9% frente a novembro ajustado sazonalmente. Na comparação contra igual período do ano anterior, os modelos apontam para expansão de 3,9%.

Para o IBC-BR, nossa projeção também é de contração de 0,42% em dezembro contra o mês imediatamente anterior, com ajuste sazonal. Na comparação interanual, esperamos avanço de 1,27%.

Rafael G. Cardoso, economista-chefe

rafael.cardoso@bancodaycoval.com.br

Antônio Castro, analista econômico

antonio.castro@bancodaycoval.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound