PALAVRA DO ECONOMISTA

Agenda Econômica – 24/02 a 28/02

Veja aqui os eventos da próxima semana

Destaque da semana

Nesta semana, o destaque da agenda econômica doméstica foram os dados de inflação com o IPCA-15 de dezembro. No exterior, destaque para os PMIs industriais na região da Zona do Euro e dos Estados Unidos. Além dos dados de atividade econômica, o Banco Central da China (PBoC, na sigla em inglês) reduziu importantes taxas de juros da economia chinesa nesta semana buscando arrefecer os impactos econômicos negativos derivados do surto de coronavírus.

Conforme comentamos na última edição deste semanal, esperávamos que os dados preliminares dos PMIs industriais de fevereiro poderiam revelar algum impacto na atividade econômica derivado do surto de coronavírus na China, cujos esforços para a contenção do vírus, prejudica a retoma da produção em boa parte da cadeia produtiva do gigante asiático e consequentemente, interrompe cadeias de suprimentos de empresas em todo o globo. Como exemplo, nesta semana, a Apple que comunicou possível queda na receita do trimestre devido ao surto.

No entanto, os PMIs industriais trouxeram algum alívio na leitura preliminar de fevereiro, principalmente na região da Zona do Euro cujo PMI industrial avançou de 47,9 para 49,1, tocando o maior patamar em 12 meses e surpreendendo a expectativa que projetava queda para 47,4. Nos Estados Unidos, por outro lado, o mesmo índice apresentou desempenho abaixo do esperado. A prévia do indicador caiu de 51,9 em janeiro para 50,8 em fevereiro. A expectativa era de queda pouco menor, para 51,5, no entanto, ainda acima de 50, patamar que indica expansão das atividades manufatureiras.

Ainda sobre este tema, na tentativa de arrefecer estes impactos econômicos negativos sobre a economia chinesa, o PBoC reduziu as taxas de juros de três importantes linhas de crédito do país. A autoridade monetária reduziu o juro de sua linha de crédito de médio prazo de 3,25% para 3,15%, além dos juros de empréstimos de um e cinco anos de 4,15% para 4,05% e 4,80% para 4,75% respectivamente. Além das reduções, o PBoC vem fazendo vultosas injeções de liquidez na economia desde o retorno do feriado de ano novo.

No cenário doméstico, o IPCA-15 de fevereiro avançou 0,22%, acima da nossa expectativa de 0,15% e levemente abaixo da mediana das expectativas de mercado segundo a Bloomberg (0,23%). Com este resultado o índice acumula alta de 4,21% ante 4,34% em janeiro.

Na abertura do indicador, o item Carnes, que na leitura anterior desacelerou de 17,71% em dezembro para 4,83% em janeiro, apresentou deflação de -5,04% em fevereiro, impactando em -0,13 p.p. o índice. Conforme esperado, o choque de proteínas que marcou o final do ano passado vem apresentando devolução dos preços. Do lado positivo, o item Cursos regulares impactou em 0,20 p.p. derivado dos reajustes nas mensalidades dos cursos, característico do mês de fevereiro.

 As métricas de viés mais qualitativo também apresentaram arrefecimento na margem. A média dos núcleos caiu de 0,45% a.m para 0,15% a.m.

Próxima semana

A próxima semana será mais curta devido ao feriado de Carnaval no Brasil e os destaques da agenda doméstica serão os dados de atividade econômica com a taxa de desemprego da economia referente ao trimestre terminado em janeiro. Além dos dados de inflação com o IGP-M de fevereiro e os dados fiscais do governo central referente a janeiro.

Rafael G. Cardoso, economista-chefe

rafael.cardoso@bancodaycoval.com.br

Antônio Castro, analista econômico

antonio.castro@bancodaycoval.com.br

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound