PALAVRA DO ECONOMISTA

Agenda Econômica – 25/05 a 29/05

Veja aqui os eventos da próxima semana

Destaques da semana

Nesta semana, os destaques da agenda econômica tanto no cenário domestico quanto no exterior foram limitadas.

No Brasil, o destaque foi a divulgação da arrecadação federal de abril. O resultado foi de R$ 101,1 bilhões, abaixo do esperado pelo mercado segundo a mediana da Bloomberg de R$ 110,3 bilhões. Diferente do mês de março, todo o mês de abril foi impacto pelas medidas de contenção ao avanço do novo coronavírus no Brasil, desta forma uma queda na arrecadação já era esperada devido a redução na atividade econômica.

No exterior, destaque para os dados preliminares do índice de gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) referente ao mês de maio. Após registrar as mínimas históricas no mês de abril, o PMI da região da Zona do Euro em maio avançou marginalmente, no entanto, ainda abaixo do patamar de expansão (leituras acima de 50 no PMI indicam expansão das atividades). A leitura composta do bloco, que reúne os setores industrial e de serviços, subiu da mínima recorde de 13,6 em abril para 30,5.

Ainda sobre o exterior, a semana foi caracterizada por elevações nas tensões entre as duas principais economias do planeta. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a criticar a China em relação à condução do surto de coronavírus que teve origem no País. No entanto, hoje, a sinalização de que a China irá impor novas leis de segurança nacional a Hong Kong, segundo declaração do porta-voz do Legislativo chinês, gerou nova onda de tensão. Trump, disse que haverá uma “reação muito forte” de Washington se a China seguir adiante com seu plano para Hong Kong.

Próxima semana

Para a próxima semana, os destaques locais serão os dados do produto (PIB) do primeiro trimestre. Segundo nossos modelos, o PIB do primeiro trimestre será 0,4% menor que o mesmo período do ano anterior e -1,7% em relação ao quarto trimestre de 2019.

Também conheceremos os dados de desemprego da economia referente ao trimestre terminado em abril e por fim, o IPCA-15 de maio será publicado na terça-feira, e esperamos queda de -0,48% em relação ao mês anterior. No acumulado em 12 meses, o esperado é que o índice caia de 2,92% em abril para 2,10% em maio.

Rafael G. Cardoso, economista-chefe

rafael.cardoso@bancodaycoval.com.br

Antônio Castro, analista econômico

antonio.castro@bancodaycoval.com.br

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound