DOIS MINUTOS DE BOLSA

Dois minutos de bolsa – 30/07/2020

História do dia: “Os resultados vem chegando”

  • Semana importantíssima de balanços, muitas companhias em linha com o esperado, tanto da lodo positivo como foi o caso de Carrefour por exemplo que beneficiou do pânico relacionado ao Covid aumentando vendas, quanto do lado negatico dentro do mesmo seto como foi o caso do pão de açúcar que aumentou muito sua despesa assim tendo um resultado morno.
  • Não foram apenas estes, hoje por exemplo tivemos bradesco que o resultado não tão ruim pode ser considerado uma vitória diante do cenário de uma das maiores quedas dos ativos considerados de risco na história. Ao que tudo indica as exportadoras podem ter um resultado relativo interessante muito em virtude da valorização do dólar frente ao real.   
  • No cenário externo nos chama atenção que as refinarias de petróleo dos Estados Unidos podem registrar um recuo de 44% em suas receitas no segundo trimestre, na comparação anual, afirma em relatório a S&P Global Market Intelligence. Ela acredita que todas as companhias desse grupo devem mostrar prejuízo, diante do choque na pandemia sobre a demanda.A S&P aponta que, para lidar com o choque causado pela covid-19, o setor cortou gastos de capital, despesas, adiou manutenções e emitiu dívida para apoiar a liquidez. Além disso, tem atuado para evitar o excesso de oferta da commodity.
  • Ainda as ameaças do secretário de Estado americano, Mike Pompeo, de novas sanções contra a China, fizeram a queda dos contratos futuros de petróleo se intensificar, e chegar a 4,29%, a US$ 42,20, no caso do Brent para outubro. As ações da Petrobras, que utilizam o Brent como referência de preços, também intensificam quedas, tanto na B3 quanto na Bolsa de Nova York. Petrobras ON cai 2,94%, e a ação PN, 2,50%. Os American Depositary Receipts (ADRs) equivalentes a elas caem 3,56% e 3,22%, respectivamente.

Empresas:

  • Bradesco: diminuiu o lucro líquido em 40% em um ano para R$3.9 bilhões. Mais uma vez, a pandemia da covid-19 impactou o número, com uma nova provisão contra o aumento da inadimplência, desta vez de R$ 4,5 bilhões, considerando as operações de crédito e de seguros.
  • TIM: Teve Lucro líquido de R$260 milhões, queda de 23,9% em relação ao 2T19. O Ebitda teve leve alta de 0,9%, para R$ 1,979 bilhão, e a margem Ebitda subiu 3,6 pontos porcentuais, para 49%. A receita operacional líquida da operadora caiu 6,5%, para R$ 3,9 bilhões.

Enrico Cozzolino, analista de investimento CNPI-t enrico.cozzolino@bancodaycoval.com.br

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound