ENTRETENIMENTO

Exuberância na Terra do Fogo

Isolada do restaurante da Argentina e com vastidões praticamente desabitadas, Ushuaia é um destino que todo viajante deveria conhecer.

 

Sair de São Paulo e chegar a Ushuaia, na Argentina,pode levar mais tempo do que voar de São Paulo a uma capital europeia. Apesar de a distância ser menor, a duração dos voos e a quase sempre longa espera entre as conexões aumentam consideravelmente o tempo de percurso. Quem sai do Brasil faz escala em Buenos Aires para depois embarcar rumo ao destino final, o Aeroporto Internacional de Ushuaia – Malvinas Argentinas. Dito isso, o conselho é: mesmo assim, não pense duas vezes antes de ir.

Dificilmente a região mais austral do planeta – daí a expressão “terra do fim do mundo” – não vai corresponder às suas expectativas. Seja para quem procura tranquilas férias em família, quer relaxar ou está atrás de emoção – com um par de esquis ou de tênis nos pés e uma mochila nas costas – é diversão garantida.

Também conhecida como Terra do Fogo, Ushuaia tem uma geografia acentuadamente recortada, formada por montanhas, vales, canais estreitos e profundos, baías, istmos, geleiras, ilhas e vastas áreas selvagens. O nome Ushuaia vem do yagan, um idioma indígena ancestral: ushu + aia (fundo + baía = baía profunda). Dezenas de ilhotas e rochedos servem de abrigo a muitas espécies de aves e leões-marinhos, que vivem ali protegidos e se alimentam nas águas ao redor.

Há evidências de que Ushuaia já era habitada há 11 mil anos por etnias como alacalufos, yagans e onas, entre outros povos indígenas que viviam da caça e da pesca. A primeira viagem documentada do homem branco ao extremo sul do continente americano data de 1520. Foi quando o navegador português Fernão de Magalhães deu à região o nome de Terra do Fogo, depois de avistar as fogueiras feitas pelos índios nas margens do estreito batizado posteriormente em sua homenagem.

Alguns séculos separam essa viagem do início da colonização europeia. Em meados do século XIX, os europeus começaram a desembarcar na região em missões catequizadoras. Rapidamente, os indígenas passaram a sucumbir às doenças trazidas pelos colonizadores. A chegada de novas levas de homens brancos, com objetivos e métodos nada pacíficos, provocou a quase extinção desses povos.

Assim como aconteceu em tantas outras regiões inóspitas do planeta, Ushuaia teve seu crescimento atrelado à instalação de um presídio em seu território. Apesar de ter ajudado a povoar uma área que precisava ser ocupada, a medida também fez pairar uma aura um tanto sombria sobre a região. A unidade penal funcionou até 1947. Ainda com o objetivo de demarcar território – e não correr o risco de perdê-lo para o Chile –, o governo argentino incentivou fábricas e indústrias a se instalarem na Terra do Fogo.

 

Regalias no fim do mundo

A 15 minutos de carro do Aeroporto Internacional de Ushuaia está o Arakur Ushuaia Resort & Spa. Com formas impressionantes, o complexo está pousado sobre uma colina na Reserva Natural Cerro Alarkén, 250 metros acima do nível do mar. De lá, tem-se uma vista espetacular de Ushuaia, do Canal de Beagle e da Ilha de Navarino, no Chile.

Inaugurado em 2014, o Arakur rapidamente tornou-se membro da rede Leading Hotels of the World, que reúne os mais luxuosos empreendimentos de hotelaria do planeta. O resort foi construído com base em princípios sustentáveis. Não poderia ser diferente, já que está instalado em um parque com 100 hectares de área, com bosques que preservam espécies nativas da fauna e da flora.

Uma curiosidade sobre o Arakur Ushuaia é que o hotel foi escolhido pelo ator Leonardo DiCaprio durante as filmagens de O Regresso (2015) na Patagônia. Entre cenas cheias de tensão nas florestas e montanhas, o astro aproveitou para relaxar e curtir as regalias oferecidas pelo único cinco-estrelas da cidade. O que DiCaprio ainda não sabia é que o primeiro Oscar de sua carreira estava a caminho (mas esse assunto é tema de outra reportagem desta edição).

Assinado pelos arquitetos argentinos Rubén Cherny e Augusto Penedo, o projeto levou dez anos para ser concluído e combina rochas, madeiras nativas, cobre e vidro, privilegiando a iluminação natural e a vista para o Canal de Beagle, que demarca a fronteira entre a Argentina e o Chile. Outra preocupação foi com o uso racional da água. As 131 suítes e demais dependências do complexo são abastecidas com água proveniente do degelo e da chuva, tratada no próprio hotel. A iluminação é de LED. Na área externa, uma piscina com trilha sonora subaquática e borda infinita proporciona relaxamento total. Para completar, o spa oferece saunas, academia panorâmica e piscinas de hidromassagem.

 

Batendo perna

Caminhar é a melhor forma de conhecer Ushuaia. Por toda a parte, há agências de turismo que levam os visitantes para as mais diferentes atrações. A oferta de restaurantes na cidade também é farta. Sem nenhuma dificuldade, é possível encontrar desde opções mais populares até restaurantes sofisticados, que servem os espetaculares cortes argentinos e o famoso cordeiro fueguino (da Terra do Fogo). Na cidade, vale a pena uma rápida visita ao pequeno Museu do Presídio, próximo ao centro. Mas estamos na região mais austral do mundo e, portanto, os melhores atrativos não estão na cidade, e sim no exuberante entorno.

 

Resort Arakur

Localizado a 250 metros acima do nível do mar, o resort Arakur hospedou Leonardo DiCaprio durante as filmagens do premiado O Regresso

Vale a pena embarcar em um dos muitos tours oferecidos por empresas locais, quase todas instaladas junto ao píer principal. É grande o movimento de pessoas indo e vindo de passeios de barco, escaladas, trekkings e circuitos off-road. Um dos mais divertidos é visitar a Ilha Martillo, no Canal de Beagle. Conhecida como Pinguinera, a reserva natural abriga 16 mil pinguins. Há duas modalidades de passeio. Na primeira opção, barcos partem de Ushuaia e levam os turistas para avistar a ilha, mas, como o desembarque é proibido, os pinguins são observados a partir do barco. Na segunda alternativa, grupos menores saem de ônibus da cidade e seguem até a Estância Harberton, uma antiga fazenda de criação de carneiros. Os cenários pelo caminho já valem a pena, principalmente se o céu estiver limpo. Da estância, os turistas embarcam em pequenas lanchas em um trajeto de poucos minutos até a ilha, onde desembarcam. Há pinguins por toda parte. A regra é permanecer a um mínimo de três metros de distância dos animais e, em hipótese alguma, tocar seus ovos ou ninhos.

Outro programa imperdível é percorrer o Canal de Beagle, que fica defronte à cidade. O barco contorna algumas ilhotas repletas de cormorões-imperiais (aves marinhas) e chega à famosa Ilha dos Lobos, pequeno rochedo onde bandos de lobos-marinhos e leões-marinhos ficam se refestelando o dia todo

No principal píer de Ushuaia, empresas locais oferecem tours,especialmente para as ilhas da região

O barco circunda a ilha e regressa ao cais central de Ushuaia em aproximadamente três horas.

De volta à terra firme, veículos 4×4 levam os turistas para conhecer o lago Escondido, bem no meio da Cordilheira dos Andes, e o Fagnano, um dos maiores e mais importantes lagos dessa região da Patagônia, que se estende até o Chile. Se a proposta é ter um pouco mais de ação, a dica é optar pelo trekking ao redor do surpreendente lago Esmeralda. No inverno, Ushuaia fica coberta de neve. É quando o Cerro Castor, uma das principais montanhas da região, atrai esquiadores.

Para ter uma visão privilegiada sobre esse vasto e esplendoroso cenário, não deixe de contemplar a Terra do Fogo a partir do alto. Do antigo aeroporto de Ushuaia partem helicópteros que fazem sobrevoos espetaculares. Durante o passeio, a aeronave passa bem perto do cume de algumas montanhas e de vales estreitos, com suas lagoas de tom ocre enclausuradas entre inclinadas vertentes de montanhas. Do alto, é possível avistar também uma quantidade impressionante de castoreiras (árvores derrubadas por castores para fazer ninhos).

Os castores, aliás, tornaram-se uma praga em Ushuaia. No começo do século passado, alguns casais foram trazidos do norte do Canadá. O objetivo era usar seu pelo fino, sedoso e flexível na fabricação de roupas. Mas a mudança na alimentação dos animais fez com que a cobiçada matéria-prima se tornasse grossa, dura e inflexível. Soltos no território patagônico e livres do seu predador natural, o urso-pardo, os castores se reproduziram descontroladamente e hoje somam 250 mil animais.

Depois de passar o dia desvendando os arredores da Terra do Fogo e conhecendo lugares surpreendentes, é hora de voltar ao Arakur para um jantar inesquecível no La Cravia. Para fechar a noite, acomode-se no acolhedor salão principal e desfrute sem pressa do majestoso cenário. Afinal você está no fim do mundo.

Passeios a partir do alto: cenário a caminho do lago Fagnano, um dos maiores da Patagônia argentina; raposa conhecida como zorro, espécie comum na região; e visitantes exploram a paisagem a bordo de caiaques.

 

SERVIÇO

INFORMAÇÕES TURÍSTICAS
turismoushuaia.com

ONDE FICAR & COMER
No belíssimo Arakur Ushuaia Resort & Spa, com sua saborosa culinária típica da Terra do Fogo.
arakur.com

PASSEIOS
Piratour
A operadora leva turistas à incrível Ilha Martillo.
piratour.net

Tolkeyen Patagonia
Passeios de barco pelo Canal de Beagle para avistar leões-marinhos e aves.
tolkeyenpatagonia.com

Tierra Turismo
Roteiros em veículos off-road, com direito a churrasco em meio à floresta.
tierraturismo.com

Heli Ushuaia
Sobrevoos sensacionais de helicóptero sobre Ushuaia e as montanhas ao redor.
heliushuaia.com.ar

MOEDA
A moeda da Argentina é o peso, comercializado com condições diferenciadas pelo Daycoval Câmbio.
Para fazer sua cotação e comprar com toda a segurança e comodidade, ligue 0300 111 2009 ou acesse o site daycoval.cambio.com.br.

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound