Como investir em criptomoedas? Será que vale a pena?

Desde o início da crise deflagrada pelo novo coronavírus, enquanto muitos fundos pregavam sustos em seus cotistas, as aplicações em criptoativos mantinham um desempenho positivo.

Mas, afinal, o que move os preços das moedas digitais? Por que esse ativo gera tanto interesse? Será mero impulso especulativo?

O interesse vem mesmo da novidade. Assim como as relações pessoais e profissionais estão em constante transformação, como nas adaptações ocorridas na era digital, a relação das pessoas com o dinheiro não é estática e também vem adquirindo novos contornos, se adaptando à realidade. E uma parcela grande das pessoas gosta de estar na vanguarda, ainda que que isso signifique suportar a inconstância do desconhecido.

“O Bitcoin não tem correlação com nada”, afirma Alexandre Vasarhelyi, sócio da BLP Gestora. “Um ativo com muita volatilidade e pouca correlação, dentro de uma carteira, faz muito sentido.”

Ainda assim, o receio do mercado de criptomoedas ainda existe entre investidores. Para esclarecer as dúvidas sobre a participação de criptoativos nos fundos de investimento, Alexandre Vasarhelyi participou da live realizada por Marcos Alexandre Lyra, Geisi Panontin Pereira e Enrico Cozzolino, da Daycoval Investimentos.

Recomendar Conteúdo:
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Quem leu essa matéria também gostou

Matérias mais lidas

Gostaria de receber novidades?

    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    WhatsApp
    LinkedIn
    Twitter
    Facebook

      Ei, tá curtindo o nosso Blog?

      Inscreva-se para receber as nossas novidades dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.




      Obrigado por se inscrever!