Categorias

Dicas de investimentos: saiba por onde começar!

dicas de investimentos

Quer começar a investir o seu dinheiro e realizar seus objetivos financeiros? Então, você tem que conhecer as nossas dicas de investimentos!

Sabemos do que estamos falando e, por isso, reunimos alguns pontos-chave para que você entenda por que (e como) investir. E o melhor: sempre estando de acordo com o seu perfil de investidor.

Acompanhe-nos nos tópicos abaixo e saiba mais sobre os diferentes tipos de investimentos e os motivos para alocar os seus recursos neles!

dicas de investimentos

Por que é importante investir?

Antes de começarmos com as dicas de investimentos, você, provavelmente, já deve ter as suas razões para investir, certo?

Mas por que será, então, que muitos brasileiros desconhecem os motivos para isso?

Uma das razões se explica pela baixa educação financeira no país. Hoje em dia, por exemplo, quase metade da população diz não ter controle sobre o seu orçamento.

Soma-se a isso as recentes e resistentes crises que o Brasil enfrentou (política, econômica e financeira), afetando o dia a dia das pessoas. Ainda assim, vale a pena aprender a cuidar melhor do patrimônio para que suas metas e objetivos financeiros possam ser alcançados com mais segurança.

E, no geral, essas conquistas estão atreladas a alguns elementos, como:

  • criar uma reserva financeira de emergência;
  • planejar o casamento dos sonhos;
  • viajar de férias;
  • comprar um bem de elevado custo, como um automóvel ou uma casa;
  • fazer cursos;
  • planejar uma aposentadoria tranquila;
  • adquirir a independência financeira.

Entre outros motivos que podem ser gradualmente alcançados por meio de decisões assertivas em investimentos. E, assim, o crescimento do seu patrimônio vai ajudar você, passo a passo, rumo à conquista das suas principais ambições.

Dicas de investimentos: por onde começar?

Se você já sabe da importância de investir, mas não tem um ponto de partida definido, aí vão algumas ótimas dicas de investimentos para começar!

Trace um objetivo

Comece por definir as razões para poupar e aumentar o seu patrimônio. Isso pode servir não apenas de motivação e para disciplinar o controle de gastos, mas para que você consiga precisar a média mensal de valor a ser poupado, e em quanto tempo você deve alcançar o seu principal objetivo financeiro.

Lembre-se, apenas, de elaborar metas que são reais, alcançáveis. Do contrário, é muito fácil desmotivar-se se você não tem uma conquista (por menor que seja) no seu horizonte.

Faça um seu planejamento financeiro

Agora, é hora de sentar e colocar as suas despesas e receitas no papel. Analise quais gastos são, na verdade, desperdícios e como você pode adequar o orçamento para poupar a menor quantia que seja, mensalmente.

É aí que também entra o desafio da disciplina. Além de controlar as compras por impulso, é importante anotar cada despesa para manter um controle próximo dos limites de gastos que você e a sua família têm diariamente.

Essa é uma das principais dicas de investimentos: ajustar o orçamento para que, todos os meses, você consiga aplicar a quantia mínima diagnosticada para alcançar os seus objetivos.

Tenha uma reserva de emergência

Paralelamente, você pode construir uma reserva de emergência financeira.

E o que seria isso?

Trata-se de um valor que pode cobrir pelo menos seis meses de despesas. Não é nada fácil, a gente sabe, mas a reserva é de grande ajuda para proteger o seu orçamento mensal de despesas inesperadas, como emergências médicas, consertos ou mesmo quando um familiar perde o emprego e, consequentemente, a estabilidade financeira.

Lembre-se, então, que toda e qualquer quantia poupada para a reserva de emergência é importante. Com o tempo, ela vai aumentar e você não vai se preocupar tanto assim com os imprevistos que costumam absorver grande parte do orçamento mensal.

dicas de investimentos

Diversifique os investimentos

Começou a aprender sobre investimentos? Ótimo! Mas lembre-se que você deve diversificar os investimentos — não deixando todo o seu patrimônio em uma só aplicação.

A ideia, aqui, é simples: a maioria das aplicações (seja de renda fixa ou de renda variável) está atrelada a um ou mais indicadores financeiros e segmentos do mercado.

E, nem sempre, todos eles estão em harmonia. Pense, então, que você decidiu investir apenas em ações de uma empresa, mas o momento dela é ruim.

Daí, o que acontece? O valor das ações despenca e você corre sério risco de ter um prejuízo.

A diversificação de investimentos serve, então, a diversificação serve para proporcionar maior dinamismo e gestão de risco ao seu portfólio na busca pelo retorno desejado.  

Tenha paciência

Mais uma dica de investimento que entendemos ser muito desafiadora: manter-se paciente e com a motivação elevada para buscar os seus objetivos.

Pois o crescimento do patrimônio é constante, mas lento. E, para quem acompanha os investimentos mês após mês, é desafiador enxergar um desenvolvimento impactante.

É por isso que a disciplina, a educação financeira e a paciência são fundamentais: aos poucos, seus objetivos são alcançados porque não existe atalho nos investimentos. É tudo feito gradativamente com foco nos resultados (pequenos, a princípio) e no alinhamento ao seu perfil de investidor.

Leia também: como juntar R$ 100 mil e quais estratégias usar

Quais são os melhores investimentos para iniciantes?

Hora de conhecer algumas dicas de investimentos com base nas principais modalidades do mercado: ativos de renda fixa e de renda variável.

A seguir, vamos explicar como eles funcionam e quais são os seus principais representantes.

Renda fixa

Produtos de renda fixa são instrumentos de investimento nos quais o investidor empresta dinheiro a uma entidade (governo, instituição financeira ou empresa) em troca de juros e o retorno do capital investido em datas específicas.

A rentabilidade desses produtos é, geralmente, previsível, estando atrelada a índices de mercado como CDI e IPCA ou prefixadas. Por se tratarem de títulos de crédito oferecem menor volatilidade em comparação com investimentos de renda variável, como ações.

dicas de investimentos

Renda variável

Renda variável é uma classe de investimentos na qual os retornos não são predefinidos e podem variar, sendo influenciados por fatores de mercado.

Diferentemente da renda fixa, os investimentos em renda variável, como ações, não garantem pagamentos regulares e envolvem maior risco, mas também oferecem potencial de retorno mais elevado.

Os preços dos ativos podem flutuar de acordo com condições econômicas, eventos corporativos e outros fatores do mercado.

Entre os principais ativos, podemos destacar:

  • Ações;
  • Fundos Imobiliários.

Aproveite, agora, nossas dicas de investimentos e aprenda mais sobre os produtos que têm tudo a ver com o seu perfil e os seus objetivos. Conheça o Daycoval Investe e transforme a sua vida com a nossa ajuda!

dicas de investimentos

Conclusão

Neste post, apresentamos algumas dicas de investimentos para quem pretende começar, mas ainda não sabe, exatamente, por onde.

Para isso, explicamos a importância em poupar e em ter objetivos financeiros claros. Com isso, fica mais fácil identificar os melhores ativos do mercado e ter a disciplina e educação financeira necessárias para buscar os seus objetivos, mês após mês. Boa jornada!

Recomendar Conteúdo:
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Quem leu essa matéria também gostou

Matérias mais lidas

Gostaria de receber novidades?

    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    WhatsApp
    LinkedIn
    Twitter
    Facebook

      Ei, tá curtindo o nosso Blog?

      Inscreva-se para receber as nossas novidades dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.




      Obrigado por se inscrever!