Tipos de fundos imobiliários: Conheça os principais!

tipos de fundos imobiliarios

Você sabia que existem diferentes tipos de fundos imobiliários? Os populares FIIs são diversificados e prometem boas horas de análises (e resultados) se você considerá-los dentro dos seus objetivos e necessidades.

Daí, a importância em conhecê-los. Por ser um produto de renda variável, você pode expor o seu patrimônio a segmentos que não gostaria. E é por isso que nós convidamos você a seguir com a leitura deste artigo.

A seguir, vamos explicar para você quais são os diferentes tipos de fundos imobiliários e os motivos para considerá-los em sua carteira de investimentos!

tipos de fundos imobiliarios

O que são fundos imobiliários?

Fundos Imobiliários (FIIs) são veículos de investimento coletivo nos quais recursos de diversos investidores são reunidos para aplicação em ativos do mercado imobiliário.

Esses fundos são geridos por instituições financeiras especializadas, conhecidas como gestores de fundos.

O capital dos FIIs é direcionado para diferentes tipos de ativos imobiliários, como imóveis comerciais, residenciais, galpões logísticos, shopping centers, papéis lastreados ao mercado imobiliário e etc.

Independentemente dos tipos de fundos imobiliários, todos eles são investimentos de renda variável. Sendo assim, os preços dos ativos podem flutuar de acordo com condições econômicas e aspectos relacionados aos ativos do fundo.

Só que existem muitos atrativos nesse tipo de investimento. Por exemplo:

  • Isenção de Imposto de Renda sobre os rendimentos;
  • excelente forma de fazer a diversificação da sua carteira;
  • forma de expor-se ao mercado imobiliário sem comprar, necessariamente, um imóvel físico;
  • existem FIIs acessíveis, hoje em dia, que custam menos de R$ 10 por cota;
  • eles oferecem rendimentos mensais de acordo com a performance do tipo de FII.

Até por isso, conhecer os tipos de fundos imobiliários é tão importante: você passa a entender quais deles são mais ou menos arriscados, e como eles podem te ajudar a alcançar os seus objetivos financeiros.

Leia também: como juntar R$ 100 mil: saiba quais estratégias usar

Como os fundos imobiliários funcionam?

Um FII capta recursos por meio da emissão de cotas, que são adquiridas pelos investidores. Cada cota representa uma fração do patrimônio do fundo.

Com os recursos captados, o FII investe em diferentes tipos de ativos imobiliários, como edifícios comerciais, galpões logísticos, shoppings, hotéis, CRIs etc. Esses ativos geram uma renda para o fundo, que é distribuída aos cotistas.

Além dos rendimentos periódicos, as cotas dos FIIs podem se valorizar ao longo do tempo, refletindo a valorização dos ativos imobiliários detidos pelo fundo. Essa valorização é uma fonte adicional de retorno para os cotistas.

As cotas dos FIIs são negociadas em bolsa de valores, proporcionando liquidez aos investidores. Isso significa que os cotistas podem comprar ou vender suas cotas a qualquer momento durante o horário de funcionamento do mercado.

Os FIIs também oferecem diversificação, pois investem em diferentes tipos de ativos imobiliários e regiões geográficas.

A gestão profissional realizada pelo gestor do fundo visa maximizar o retorno para os cotistas.

tipos de fundos imobiliarios

Quais são os tipos de fundos imobiliários do mercado?

Assim como cada investimento de renda fixa e de renda variável está atrelado a diferentes índices e situações mercadológicas, os FIIs também são segmentados. Confira, abaixo, como isso funciona na prática.

Fundos de tijolo

Aqui, as gestoras investem em imóveis físicos e administram cada um deles para que permaneçam rentáveis. Isso, normalmente, ocorre por meio de aluguéis dessas propriedades (ou de salas comerciais, no caso de empreendimentos imobiliários).

Até por isso, você encontra fundos imobiliários de tijolos com diferentes objetivos, podendo ser focados em escritórios, prédios industriais, galpões logísticos, hotéis, shoppings e agências bancárias, entre outras propriedades.

Fundos de papel

Fundos de papel (ou Fundos de Recebíveis Imobiliários) investem em títulos do mercado, como:

Ou seja: o desempenho do fundo depende da performance desses títulos, conforme a estratégia montada pela gestora (que não precisa investir em todos esses títulos, necessariamente).

FOFs (fundos dos fundos)

Existem, ainda, os FOFs entre os diversos tipos de fundos imobiliários. Por sua vez, esses fundos trabalham estrategicamente na negociação de cotas de outros fundos imobiliários.

São investidores como você, portanto, analisando a melhor combinação de FIIs para que o seu próprio fundo permaneça em constante crescimento e blindado contra prejuízos.

Fundos de desenvolvimento

Fundos de desenvolvimento focam na negociação de imóveis reais — como projetos imobiliários em desenvolvimento — para a obtenção de lucros com eles, uma vez que a obra for finalizada.

Fundos híbridos

O fundo híbrido carrega seu próprio significado em seu nome: ele pode investir em um pouquinho de tudo dos diferentes tipos de fundos imobiliários.

Como investir em fundos imobiliários?

Agora que você já conhece os diferentes tipos de fundos imobiliários, hora de entender como investir em FIIs. Confira algumas das dicas que separamos para você identificar as melhores oportunidades.

  • sempre compare os FIIs com o seu perfil de investimento;
  • avalie o Dividend Yield de cada fundo. Em português, o termo se refere ao rendimento do dividendo, que é a proporção de renda a ser distribuída aos cotistas;
  • estude o histórico de rendimentos e de valorização do título do fundo;
  • para FIIs de tijolo, por exemplo, vale a pena conhecer a situação dos imóveis sob a responsabilidade da gestora (como inadimplência, taxa de vacância etc.);
  • a própria gestão do fundo deve ser avaliada. Pesquise e entenda o que outros investidores falam sobre ela;
  • P/VPA – Preço sobre Valor Patrimonial, é um indicador financeiro utilizado na análise de investimentos. Ele compara o preço de mercado de um ativo ao seu valor patrimonial. VPA = Patrimônio Líquido / quantidade de ações.
tipos de fundos imobiliarios

Além disso, você precisa encontrar um  bom banco de investimentos para acessar a Bolsa de Valores (a B3) para investir em fundos imobiliários. E se você quiser aprender mais sobre os variados tipos de fundos imobiliários e outros ativos similares, clique aqui e conheça as opções de renda variável do Daycoval!

tipos de fundos imobiliarios

Conclusão

Conhecer os tipos de fundos imobiliários disponíveis ajuda a alinhar os seus objetivos com os diferenciais de cada fundo. E, assim, você também consegue alinhá-los às suas necessidades, interesses e objetivos.

E conte conosco para auxiliar em sua jornada em investimentos — seja em ativos de renda fixa ou de renda variável!

Recomendar Conteúdo:
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Quem leu essa matéria também gostou

Matérias mais lidas

Gostaria de receber novidades?

    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    WhatsApp
    LinkedIn
    Twitter
    Facebook

      Ei, tá curtindo o nosso Blog?

      Inscreva-se para receber as nossas novidades dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.


      Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.


      Obrigado por se inscrever!

        Ei! Espera um minutinho, por favor!

        Inscreva-se no Blog Daycoval para receber as nossas novidades, dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.


        Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.


        Obrigado por se inscrever!