PALAVRA DO ECONOMISTA

Macro Alerta | COPOM reduz taxa SELIC a 4,5%

Veja o relatório em PDF aqui

Ontem o Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil decidiu por unanimidade reduzir a taxa SELIC de 5,0% para 4,5%. O comunicado trouxe novidades importantes como a percepção de retomada da atividade econômica a partir do primeiro trimestre, melhor avaliação do setor externo, a atualização do balanço de riscos e etc. Entretanto, os dois pontos que consideramos os mais relevantes da comunicação do BCB são: (i) as projeções de inflação no cenário híbrido e; (ii) a ausência do comprometimento com a próxima decisão do Comitê.

Em relação as projeções de inflação apresentadas consideramos o cenário híbrido mais relevante, uma vez que considera câmbio constante e, portanto, as projeções para prazos mais dilatados, como 2021, não tem impacto cambial relevante. Este cenário, que considera taxa SELIC a 4,25% de fevereiro a setembro, sugere que a inflação atinja a meta no final de 2021 explicitando que haja espaço para mais algum ajuste adicional da taxa SELIC.

Por outro lado, a alteração na comunicação ao suprimir o trecho em que o BCB poderia se comprometer com algum corte adicional sugere que o cenário base do COPOM não contempla mais um corte, provavelmente devido ao posicionamento cauteloso já comunicado. Entretanto, ao pontuar que “próximos passos continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação” deixa a porta aberta para agir caso seja surpreendido com tais condicionantes.

Neste sentido, mantemos nossa expectativa de que a taxa SELIC permaneça em 4,5% até pelo menos o final de 2020 baseado na comunicação mais recente do BCB explicitando cautela e suprimindo a afirmação de corte adicional. Por outro lado é importante reconhecer que os aspectos técnicos da comunicação do BCB e as nossas projeções de inflação comportariam mais um corte de 0,25p.p. na taxa SELIC, que é nosso cenário alternativo.

Rafael G. Cardoso, economista-chefe

rafael.cardoso@bancodaycoval.com.br

Antônio Castro, analista econômico

antonio.castro@bancodaycoval.com.br

Deixe um comentário

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound