PALAVRA DO ECONOMISTA

Macro Alerta | IPCA: Inflação permanece baixa e núcleos recuam na margem

Veja o relatório em PDF aqui

O IPCA de março variou 0,07% segundo dados divulgados esta manhã pelo IBGE. Com este resultado o acumulado em 12 meses do índice passou de 4,00% na leitura de fevereiro para 3,67% em março. Destaque para o comportamento muito benigno dos núcleos e a trajetória baixista de serviços na margem.

Em relação as medidas com viés mais qualitativo citadas acima, vale destacar o comportamento da média trimestral dessazonalizada e anualizada dos núcleos de inflação que cederam de 3,06% para 2,24%. A inflação de serviços e serviços subjacentes que chamou a atenção nos últimos meses voltou a retroceder na margem e apresenta trajetória baixista como esperávamos (de 2,99% para 2,25% e 4,34% para 2,44% na média trimestral dessazonalizada e anualizada, respectivamente).

Em nosso relatório sobre o IPCA de fevereiro revisamos nossa projeção de inflação deste ano para 3,0%, no entanto, à luz de novos dados, revisamos tal expectativa para 2,2% em 2020.

Em relação a política monetária, após o último corte de 0,50 p.p. levando a Selic à 3,75% a.a, o BCB sinalizou como adequado a manutenção da taxa neste patamar, no entanto, contrariamente a modelagem explicitada pelo BCB, nossos modelos, conforme destacado acima, apontam para inflação ainda bem abaixo da meta em 2020 e 2021, especialmente para medidas de inflação subjacentes. Além disso acreditamos que o viés deflacionário via atividade econômica irá preponderar frente aos riscos inflacionários (câmbio, por exemplo) em um cenário que não há reversão de reformas econômicas já aprovadas. Desta forma, mantemos nossa percepção de que o cenário de atividade econômica decepcionante e inflação morosa irá se impor novamente e levará o BCB a voltar a derrubar a taxa SELIC (0,25p.p. ou 0,50p.p.) na próxima reunião. Dada as condições postas atualmente esperamos que taxa SELIC termine o ano abaixo de 3,5%.

Rafael G. Cardoso, economista-chefe

rafael.cardoso@bancodaycoval.com.br

Antônio Castro, analista econômico

antonio.castro@bancodaycoval.com.br

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound