PALAVRA DO ECONOMISTA

Morning Call – Tensões entre EUA e China colocam bolsas em cautela no exterior

No exterior, os mercados operam com viés negativo tanto na Ásia quanto na Europa, influenciadas pelo avanço do coronavírus no mundo e principalmente pelas persistentes tensões entre EUA e China.

A relação entre EUA e China voltou a ser destaque, após repetidas críticas do presidente americano, Donald Trump, pela forma como Pequim tem lidado com o coronavírus. Ontem, Trump voltou a culpar os chineses pela pandemia. “Foi a incompetência da China, e nada mais, que causou esse massacre em todo o mundo”, afirmou o presidente em sua conta oficial no Twitter.

Embora vários países estejam gradualmente revertendo medidas de quarentena motivadas pela covid-19, a doença continua se alastrando pelo mundo. O número global de casos de infecção por coronavírus ultrapassou a marca de 5 milhões e o total de mortes se aproxima de 330 mil, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins.

Há expectativas também para a reunião legislativa anual da China, que começará nesta sexta-feira (22) e durante a qual o país poderá estabelecer metas de desempenho econômico e sinalizar mais medidas de estímulos numa tentativa de superar a crise provocada pela covid-19.

Os principais indicadores externos desta manhã fica para as prévias dos PMIs de maio. Os resultados indicaram que a economia da zona do euro ainda continua em patamar baixo, em meio aos impactos da pandemia de coronavírus, mas exibindo alguma melhora em relação à mínima histórica atingida em abril.

O chamado PMI composto do bloco, que reúne os setores industrial e de serviços, subiu da mínima recorde de 13,6 em abril para 30,5 em maio, segundo dados preliminares da IHS Markit. O resultado ficou acima da projeção de mercado, de aumento para 24.

Apenas na Alemanha, o PMI composto foi de 17,4 para 31,4 no mesmo período. Já no Reino Unido, houve avanço do mesmo indicador, de 13,8 abril para 28,9.

Nos EUA, os destaques da agenda hoje também serão os dados do PMIs preliminares de maio, além dos pedidos de auxílio-desemprego semanais, e falarão vários dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), incluindo seu presidente, Jerome Powell, e vice, Richard Clarida.

No Brasil, os avanços do novo coronavírus continuam a crescer, ontem, o País registrou quase 20 mil novos casos além de 888 novas mortes, se mantendo como o segundo país em situação mais crítica atrás dos Estados Unidos. No total, há 291.579 diagnósticos da doença no País e 18.859 óbitos.

Fica no radar desta manhã também, as declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, em videoconferência com empresários ontem à noite. Campos Neto disse que o dólar é flutuante e, se for necessário, pode elevar as atuações no mercado de câmbio. Afirmou que “os países com dívidas maiores encerram o processo de corte de juros com taxas um pouco maiores também”, ao ser questionado sobre qual seria o piso para a Selic, atualmente em 3,00% ao ano.

Será monitorada também a reunião virtual do presidente Jair Bolsonaro com governadores e os presidentes do STF, Senado e Câmara, para discutir o projeto de socorro aos Estados e municípios. Alguns governadores temem que Bolsonaro utilize o projeto de ajuda aos Estados como forma de pressioná-los a flexibilizar o isolamento social.

Ainda na seara política, segue no radar os desdobramentos do depoimento do empresário Paulo Marinho à Polícia Federal no Rio ontem e à decisão do ministro do STF, Celso de Mello, sobre a divulgação integral ou parcial do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril.

Rafael G. Cardoso, economista-chefe

rafael.cardoso@bancodaycoval.com.br

Antônio Castro, analista econômico

antonio.castro@bancodaycoval.com.br

Fonte: Broadcast e Bloomberg

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound