INVESTIMENTOS

Perfil conservador, moderado ou arrojado? Descubra o seu!

Saber se você tem um perfil conservador, moderado ou arrojado faz toda a diferença nas suas estratégias de ganhos. Veja em qual deles você se encaixa!

Cada pessoa tem uma forma diferente de lidar com os fatos. Enquanto algumas preferem a tranquilidade, outras gostam mesmo é de correr riscos. E isso não é diferente quando falamos em investimentos. Por isso, é impossível falar em aplicações financeiras sem citar as diferenças entre o perfil conservador, o moderado e o arrojado.

Se você ainda não está familiarizado com esses conceitos, não se preocupe. A partir da análise de algumas características, é possível entender em qual deles você se encaixa. Quer saber qual é o seu? Confira a seguir!

Qual é a importância da análise do perfil do investidor?

As decisões de aplicações de recursos passam por diversas variáveis. Conhecer a renda e o patrimônio, saber qual é a sua capacidade mensal de economizar e ter objetivos e metas claros são imprescindíveis para alcançar os resultados almejados.

Mas, se a tolerância ao risco não for considerada, é possível que você adquira ativos ou cotas em fundos que estejam em desacordo com a sua personalidade, trazendo dor de cabeça e frustração de expectativas.

Por exemplo. Imagine que você esteja procurando por uma opção melhor que a poupança para criar um colchão para emergências. Neste caso, não faz sentido algum alocar o dinheiro em títulos com longos períodos de carência ou que estejam muito expostos às oscilações do mercado.

Mas, para que você entenda melhor cada uma dessas questões, nós separamos as principais características dos três perfis de investidor — e quais são os investimentos mais recomendados.

 

Perfil conservador

O perfil conservador é caracterizado pela baixa tolerância ao risco. Nele, estão as pessoas que buscam segurança e são avessas ao sobe e desce das variações cambiais e dos preços das ações e commodities.

Em geral, esse grupo é constituído por aqueles com um patrimônio estabelecido e que desejam protegê-lo, assim como quem está começando a investir e deseja criar fundos de reservas e ter alta liquidez.

As opções mais recomendadas para essas pessoas são as de renda fixa, porque os seus ganhos seguem indicadores da economia, como a taxa básica de juros e a inflação, garantindo uma menor variação no cálculo dos lucros e uma maior previsibilidade.

Outra vantagem é que o valor inicial dos investimentos é baixo, tornando essa categoria bastante democrática. A partir de R$ 1 mil é possível adquirir Certificados de Depósito Bancário (CDB), Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio (LCI e LCA), que seguem o IPCA ou a taxa DI e, por isso, estão sempre próximos da Selic, oferecendo retornos acima da caderneta.

 

Perfil moderado

O perfil moderado consiste em um meio termo entre conservadores e arrojados — sobre os quais falaremos mais adiante. Logo, para potencializar os lucros e superar a renda fixa, esses investidores arriscam mais e procuram balancear as carteiras de forma a obter o máximo de opções suscetíveis às oscilações do mercado.

Para compensar eventuais perdas, este grupo aloca a maior parte dos recursos em títulos de renda fixa com vencimentos de médio e longo prazo. Por isso, costumam ser pessoas mais jovens, com carteiras diversificadas e que estão em processo de construção do patrimônio.

Entre as aplicações recorridas para ampliar os retornos estão CDBs e LCIs de prazos maiores e fundos de investimentos multimercado. A principal característica desses fundos é o fato de mesclarem aplicações de diferentes mercados, tais quais ações, câmbio e renda fixa, tendo como objetivo a maximização dos lucros dos clientes.

 

Perfil arrojado

O perfil arrojado representa o oposto dos conservadores. Nele, estão as pessoas com apetite ao risco e que estão dispostas a investir em ativos e cotas que até podem trazer perdas no curto prazo, mas que apresentam potencial de ganhos elevados no futuro.

Entre o seu público estão os mais jovens em processo de formação de patrimônio. Por esse motivo, a visão deles é direcionada de médio a longo prazo, embora trabalhem com riscos calculados e tenham um planejamento bem definido. Pelo fato de contarem com um grande conhecimento do mercado, alguns são até mesmo investidores profissionais.

Para turbinar os ganhos, recorrem às ações de grandes empresas e às blue chips e small caps — papéis de companhias bem-conceituadas e com um menor valor de mercado, mas que oferecem potencial de crescimento elevado.

E você, está começando a investir e busca as melhores opções para perfil conservador? Então, fuja da poupança! Faça uma simulação e descubra o quanto pode ganhar com aplicações em CDB, LCI e LCA.

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound