Como funciona o PIX? Aprenda a fazer essa nova transação financeira

O sistema de pagamentos instantâneos, o PIX, desenvolvido pelo Banco Central e em uso no país desde novembro de 2020 é um verdadeiro sucesso entre os brasileiros. Já são mais de 250 milhões de chaves cadastradas entre empresas e pessoas físicas.  As operações são feitas em tempo real, sete dias da semana e 24 horas por dia. Ou seja, o dinheiro cai na conta do destinatário em poucos minutos. Ah, as transações também podem ser feitas por meio de QR Code. 

As operações entre pessoas físicas não têm custo. Para as empresas, são muitas vantagens: dinheiro direto na conta e custos menores do que o boleto, transferência bancária ou DOC.

Como fazer um PIX?

Para fazer um PIX, é só informar a chave PIX de quem vai receber o valor ou ler o QR Code compartilhado e a transação é efetuada. Fácil? Sim, mas antes disso os usuários de bancos precisam cadastrar uma chave dentro do aplicativo da instituição onde possuem uma conta. Essa chave pode ser o seu CPF, número de telefone celular, e-mail ou uma chave aleatória, gerada pelo sistema.

Quem vai receber um pagamento ou transferência deve informar essa chave para quem irá fazer a transferência. Caso prefira, o cliente também pode gerar um QR Code e enviar para quem vai efetuar o pagamento. Para pagar ou transferir dinheiro, os clientes devem escolher a opção PIX dentro do aplicativo de seus bancos.

Segurança em primeiro lugar

Assim como em todos os outros meios de pagamento, os usuários precisam ficar atentos na hora das transações. Mas, devido a sua característica de rapidez nas transações, o PIX exige atenção redobrada. Portanto, antes de qualquer operação, verifique os dados de quem irá receber o pagamento ou transferência (pessoa física ou empresa). Cuidado com os pedidos de transferência por WhatsApp, pois muitas contam têm sido sequestradas com a finalidade de fraudes no PIX.

Muito cuidado com chamadas de centrais de serviços que solicitam informações pessoais, bancárias ou oferecem auxílio para cadastro de chave do PIX. A Febraban alerta que dados pessoais do cliente jamais são solicitados ativamente pelas instituições financeiras e que funcionários de bancos não ligam aos clientes para fazer testes com o PIX.

O Banco Central orienta os usuários a fazer o cadastro das chaves apenas nos canais oficiais dos bancos, logo depois o BC envia o código para confirmação da chave apenas por SMS (caso a chave cadastrada seja um celular) ou e-mail (se a chave for um e-mail). A confirmação nunca é feita por ligação telefônica ou por link recebido em mensagem de texto ou e-mail. Essa informação não deve ser compartilhada.

Entre as ações mais comuns dos criminosos, estão a clonagem do WhatsApp da vítima — o mais recente é a falsa pesquisa sobre Covid-19 –, falso perfil do WhatsApp, que parte da clonagem da conta e o posterior acesso aos contatos dos usuários pedindo transferências e QR Code adulterado. Por isso, muita atenção! 

Recomendar Conteúdo:
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Quem leu essa matéria também gostou

Matérias mais lidas

Gostaria de receber novidades?

    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    WhatsApp
    LinkedIn
    Twitter
    Facebook

      Ei, tá curtindo o nosso Blog?

      Inscreva-se para receber as nossas novidades dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.


      Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.


      Obrigado por se inscrever!

        Ei! Espera um minutinho, por favor!

        Inscreva-se no Blog Daycoval para receber as nossas novidades, dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.


        Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.


        Obrigado por se inscrever!