4 dicas para escolher um fundo de investimento

Escolher um fundo de investimento adequado é mais simples e fácil do que você imagina. Neste artigo, vamos apresentar o funcionamento de um fundo e os fatores que devem ser conhecidos para que se possa realizar a escolha mais adequada às suas necessidades. Acompanhe!

O que são fundos de investimento?

Fundos de investimento são alternativas para se realizar investimentos coletivos e obter os melhores retornos possíveis para quem aplica. Ao investir nesse tipo de opção, a pessoa está adquirindo cotas, quase como se fosse um “condomínio”, de uma aplicação montada com vários tipos de recursos.

A soma de todos os recursos dos investidores cotistas forma um grande valor a ser aplicado. Desta forma, pode gerar um resultado maior que uma aplicação individual pelo ganho de escala obtido, por meio da diversificação de riscos e a liquidez de aplicações realizadas.

Toda a administração do fundo é feita por profissionais qualificados.

4 dicas para escolher um fundo de investimento

Conheça, a seguir, as dicas que separamos para você compreender plenamente como funcionam os fundos de investimento e poder escolher o melhor para seu perfil de investidor.

1-    Quem são os gestores?

A gestão de um fundo de investimento é realizada por profissionais capacitados que elaboram as estratégias para o portfólio do fundo conforme seu perfil de investimento.

A equipe, em geral, é composta por:

  • Administrador – responsável legal por fazer o fundo funcionar, controlando a operação e seus aspectos gerenciais;
  • Custodiante – responsável pela segurança dos recursos aplicados no fundo;
  • Distribuidor – responsável pela comercialização das cotas do fundo, ou seja, as corretoras de investimentos;
  • Gestores – especialistas que realizam as operações de compra e venda dos ativos e buscam a melhor rentabilidade.

Além disso, existe a figura do auditor independente, que efetua análises e avaliações.

Esta estrutura representa a segurança do produto, algo bastante importante para quem investe.

2-    Como é composta a carteira do fundo?

A carteira dos fundos é definida com base nos objetivos de prazo de aplicação e rentabilidade. Pode ser definidas segundo os seguintes tipos:

  • Fundos de Curto Prazo – com aplicações em títulos públicos ou privados pré-fixados e com riscos reduzidos;
  • Fundos de Renda Fixa – que priorizam mais de 80% dos recursos a serem aplicados em opções de renda fixa pré ou pós-fixadas;
  • Fundos referenciados – funcionam com base em benchmark de rentabilidade, que servem para direcionar a aplicação de recursos.
  • Fundos multimercados – priorizam variedades de aplicações em renda fixa e variável. Porém, de menores riscos para o investidor e com grande possibilidade de diversificação;
  • Fundos de ações – os recursos priorizam aplicações no mercado de ações. A rentabilidade depende da valorização das ações das empresas que compõem a carteira;

Todo fundo de investimento é regulado e controlado pela Comissão de Valores Mobiliários – CVM.

3-    A rentabilidade é vantajosa?

Os fundos de investimento possuem uma rentabilidade bastante atrativa, muitas vezes até superiores ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário, principal referência de rentabilidade no mercado financeiro brasileiro) e da Bolsa de Valores. Exatamente por isso, são excelentes opções para todo tipo de investidor.

Por exemplo:

Perfil conservador: Fundo de curto prazo, renda fixa, referenciado DI;

Perfil Moderado: Fundo de crédito privado, multimercado;

Perfil Arrojado: Fundo de renda variável.

Outro dado importante: as variações anuais vêm se mantendo em excelentes níveis nos últimos anos.

Pelo fato de possuir um gestor avaliando constantemente os ativos que compõem a carteira do fundo, a tendência é de, no médio / longo prazo, apresentar uma boa rentabilidade.

4-    O que é Taxa de administração?

É um valor cobrado dos cotistas para remunerar os gestores dos fundos.

Para fundos com maior complexidade, a taxa de administração pode ter valores mais elevados. Normalmente variam entre 0,2% a 4%.

Conclusão

Fundos de investimento são excelentes opções de diversificação de portfólio. É importante destacar, também, que todos são acompanhados e auditados pelos órgãos de controle governamental, bem como por auditorias independentes.

Banco Daycoval possui ótimas alternativas em fundos de investimento que atenderão suas expectativas e o seu perfil de investidor. Quer saber mais? Acesse a página https://daycovalinveste.com.br/ e defina a melhor opção para aplicar seus recursos.

Recomendar Conteúdo:
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Quem leu essa matéria também gostou

Matérias mais lidas

Gostaria de receber novidades?

    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    WhatsApp
    LinkedIn
    Twitter
    Facebook

      Ei, tá curtindo o nosso Blog?

      Inscreva-se para receber as nossas novidades dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.


      Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.


      Obrigado por se inscrever!

        Ei! Espera um minutinho, por favor!

        Inscreva-se no Blog Daycoval para receber as nossas novidades, dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.


        Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.


        Obrigado por se inscrever!