Previdência privada vale a pena? Tiramos as suas dúvidas sobre o tema

Certamente você conhece alguém que já fez uma previdência privada. Ou já pensou em fazer uma. Mas, afinal de contas: o que é esse plano? Ele vale a pena?

Neste artigo, a gente vai responder as suas principais dúvidas sobre o assunto.

Previdência privada: o que é?

previdência privada é uma forma de complementar a aposentadoria daqui a alguns anos, certo? Sim, mas essa é apenas uma das finalidades. A Previdência Privada é um investimento de longo prazo que pode ser usado para cuidar de você e da sua família de diferentes maneiras.

Ter uma renda no futuro

É o objetivo mais conhecido. Você investe uma quantia todo mês e, depois de alguns anos, pode sacar todo o dinheiro ou receber uma quantia fixa mensalmente, como se fosse um salário. O tipo de saque depende do que você escolher na contratação.

Realizar sonhos

O dinheiro investido na previdência não serve apenas para sua aposentadoria. Você pode sacar o valor para fazer uma viagem, abrir um negócio, colocar em prática projetos pessoais.

Planejar o futuro dos seus filhos

Dá para fazer uma previdência para garantir a faculdade do meu filho daqui a alguns anos? Ou permitir que ele faça um intercâmbio? Dá sim! Você pode fazer uma previdência no nome do seu filho durante a infância e ele só está autorizado a sacar o valor quando completar 18 anos.

Criar um planejamento sucessório

Planos de previdência também podem ser usados para como instrumento de sucessão. Como assim? Em caso de falecimento do titular do plano, a família tem fácil acesso ao dinheiro da previdência porque este tipo de investimento não precisa passar pelo inventário.

Os recursos depositados em PGBL ou VGBL são liberados em até 30 dias após o falecimento, o que ajuda as famílias a se reorganizarem financeiramente. Também há benefícios tributários, que evitam a perda de patrimônio familiar. Até 30% do patrimônio total pode estar investido desta forma.

Em quanto tempo eu posso resgatar?

Os planos de previdência têm uma carência de 60 dias para saque. A partir deste período, você já pode retirar parte do dinheiro quando precisar. No entanto, por se tratar de um investimento de longo prazo, quanto mais tempo o dinheiro permanecer investido, melhor será a rentabilidade.

GOSTARIA DE RECEBER NOVIDADES?

 

    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

     

    Tipos de fundos de previdência privada

    Existem fundos de previdência para diferentes perfis de investidor. Alguns planos trabalham com títulos do Tesouro Nacional, enquanto outros trabalham com ativos globais e até 100% em Renda Variável.

    A diferença entre os fundos previdenciários e os fundos normais é que eles são mais seguros, pois não permitem operações arriscadas ou uma alavancagem de patrimônio. Ainda que 100% dos ativos estejam alocados em renda variável, existem algumas travas que deixam o fundo com menor volatilidade.

    Fora isso, os fundos de previdência podem ser de dois tipos:

    Fechados: planos corporativos que são oferecidos pela empresa apenas a seus funcionários por meio de uma fundação, onde a empresa pode contribuir também ou não.

    Abertos: disponíveis para qualquer pessoa em bancos ou corretoras onde apenas o participante realiza os aportes.

    PGBL ou VGBL: qual é o mais indicado?

    Há dois modelos de previdência: o PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e o VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre). Basicamente, o que diferencia um do outro é a forma como o investidor faz sua declaração de Imposto de Renda.

    PGBL

    O modelo PGBL é mais indicado para quem faz a declaração completa do imposto de renda, já que é possível abater as contribuições na declaração. Desse modo, as contribuições feitas para PGBL ao longo do ano são dedutíveis da base de cálculo do tributo. O limite é de 12% ao ano.

    No momento do resgate a tributação incide sobre o total (aplicação + rendimentos).

    VGBL

    Já as contribuições feitas para VGBL não são dedutíveis na declaração. Logo, ele tende a ser mais alinhado a quem entrega o formulário simplificado ou não contribui para a Previdência Pública.

    Também é adequado para quem está apto a aproveitar as deduções de um PGBL, mas deseja investir mais do que 12% da renda bruta tributável anual em Previdência Privada. Por fim, o Imposto de Renda incidirá apenas sobre os rendimentos.

    Previdência privada e imposto de renda

    Em todos os planos de previdência, o investidor deve pagar imposto de renda ao resgatar de resgatar os recursos. Isso vale tanto para quem vai sacar todo o dinheiro de uma vez quanto para quem recebe uma quantia mensalmente. Você pode escolher o tipo de tributação ao fazer a adesão.

    Tributação Progressiva

    15% de imposto cobrado no saque e a diferença na Declaração de Imposto de Renda. Nesse caso, a previdência soma com as outras rendas e outras deduções, portanto pode haver restituição do IR retido no momento do saque ou a necessidade de pagamento posterior (caso a soma das rendas fique na faixa de 27,5% de IR no ano).

    Tributação Regressiva

    Esse modelo tem o objetivo de estimular que as aplicações sejam mantidas por mais tempo porque o valor de tributação diminui com o passar dos anos.

    Nesse caso, a tributação é contabilizada no modelo Primeiro que Entra, Primeiro que sai. Isso significa que, em caso de aportes mensais, cada uma das aplicações tem uma data de entrada. Na hora do saque, você pode ter diferentes percentuais de imposto para cada fatia investida.

    Prazo Alíquota
    até 2 anos 35%
    de 2 a 4 anos 30%
    de 4 a 6 anos 25%
    de 6 a 8 anos 20%
    de 8 a 10 anos 15%
    acima de 10 anos 10%

    Como contratar uma previdência privada?

    Para contratar uma previdência privada no Daycoval, basta abrir uma conta digital e entrar em contato com um de nossos assessores.

    Nossos especialistas vão te ajudar a encontrar o fundo previdenciário mais alinhado com o seu perfil e seus objetivos. Os aportes podem ser realizados mensalmente através de débito em conta ou via pix.

    Está esperando o que para começar a cuidar do seu futuro e do futuro da sua família

    Recomendar Conteúdo:
    WhatsApp
    LinkedIn
    Twitter
    Facebook

    Quem leu essa matéria também gostou

    Matérias mais lidas

    Gostaria de receber novidades?

      Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

      WhatsApp
      LinkedIn
      Twitter
      Facebook

        Ei, tá curtindo o nosso Blog?

        Inscreva-se para receber as nossas novidades dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.




        Obrigado por se inscrever!