Dinheiro & Você

Chegaram as contas do começo do ano? Cuidado com boleto falso

A cada começo de ano o roteiro se repete: com a virada do calendário, chegam as contas de IPTU, IPVA, seguro do carro e material escolar, entre outras cobranças típicas dessa época. Mas se acompanhar todos esses compromissos já é complexo, atualmente, essa tarefa ganhou ainda mais um item de preocupação: o golpe do boleto falso, que está cada vez mais frequente. Por isso, o Banco Daycoval traz abaixo uma relação de aspectos a serem observados antes de fazer o pagamento dessas contas e evitar ser vítima de uma fraude.

Com a tecnologia, os criminosos aperfeiçoaram seu modo de atuação e os boletos falsos cada vez mais se parecem com os documentos verdadeiros. Este tipo de golpe, segundo a Febrabran (Federação Brasileira dos Bancos), cresceu até 45% durante a pandemia de Covid-19. No caso do IPTU, muitas prefeituras estão emitindo alertas aos contribuintes porque os criminosos criaram páginas virtuais que imitam os sites oficiais, o que acaba confundindo a todos.

Veja aqui quais são os principais sinais de que se trata de um boleto falso:

IPTU e IPVA

Por se tratar de tributos públicos, nesses dois casos, a recomendação é que sempre que ao receber os boletos de cobrança, verifique a autenticidade diretamente no site dos órgãos emissores dos títulos.

No caso do IPVA, a consulta deve ser feita nos sites de cada estado ou Distrito Federal. Lembre-se que essas informações não são enviadas por e-mail, WhatsApp ou SMS. Não acesse links enviados por esses canais. Em casos de dúvida, procure as centrais de atendimento oficiais.

Já o IPTU, cada prefeitura costuma adotar modelos próprios de cobrança do tributo. Geralmente, são enviados boletos ou carnês para pagamento do IPTU, mas alguns municípios lançam portais específicos para que os contribuintes possam consultar valores e realizar esse pagamento. Nessas situações, os especialistas em segurança digital são claros: atenção aos endereços eletrônicos digitados e a pop-ups que podem redirecionar para outras páginas.

Atenção ao código de barras!

Você já percebeu que os boletos seguem um padrão numérico? Todos seguem um modelo, pelo qual os números iniciais mostram o banco emissor. Já os últimos dígitos correspondem ao valor do título. A FEBRABAN recomenda que sejam observados os detalhes de cada boleto. Os boletos falsos costumam ter os últimos dígitos diferentes do valor real do título. Por isso, é fundamental que seja verificado os últimos dígitos do código de barras para ter certeza que eles correspondem ao valor a ser pago. Em caso de divergência, o boleto é falso.

Erros de formatação e leitura

Uma característica recorrente dos boletos falsos é a presença de erros de digitação, problemas de formação e erros de português. Esses problemas acabam resultando em muitos casos na impossibilidade de leitura do código de barras, pois devido às alterações há erros de configuração e isso leva os clientes e contribuintes a digitar manualmente o código de barras.

Problemas de leitura de códigos de barras de boletos por câmeras de celulares ou caixas eletrônicos são indicativos de que o documento é falsificado. No caso dos boletos de tributos como IPVA e IPTU, há características bem específicas, pois eles têm um órgão público como emissor e as sequências numéricas são formadas por quatro blocos. Na hora de fazer o pagamento, verifique se o imposto que está sendo pago é o que aparece no aplicativo do banco.

Atenção ao beneficiário

Tributos públicos, como IPVA e IPTU, são emitidos por órgãos públicos. Portanto, o beneficiário será um órgão vinculado ao município ou estado em questão. Já para os boletos de empresas, serviços concessionados e escolas, a dica é que os clientes verifiquem o nome da pessoa ou empresa que receberá esse pagamento. Em caso de dúvida, ligue para a instituição e verifique a emissão do boleto.

Caso não seja uma empresa conhecida e você tenha alguma dúvida, vale checar se o CNPJ da empresa é real por meio do site ou aplicativo da Receita Federal.

Boleto recebido pelos Correios

Boletos recebidos via Correios também podem ser falsificados. Isso acontece porque os criminosos sequestram as correspondências e adulteram os dados bancários e os  redistribuem.  Para evitar cair em uma armadilha como essa, entre no site da instituição e faça a emissão do boleto diretamente para o pagamento. Caso seja uma conta recorrente, como luz, água ou gás, o débito automático em conta pode ser uma alternativa para evitar golpes.

Quer saber mais sobre informações financeiras? Continue acompanhando o site do Banco Daycoval.

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound