INVESTIMENTOS

Preciso do dinheiro que está investido, e agora?

Ao fazer seus investimentos, existem muitos pontos que devem ser considerados. Entre eles, um dos principais é a liquidez da aplicação.

A liquidez é o quão rápido você consegue transformar aquele produto em dinheiro.

Em um exemplo simples, o dinheiro na sua carteira é o mais líquido possível, porque você pode usá-lo imediatamente. Já seu apartamento não é bem tão líquido, já que para transformá-lo em dinheiro, você precisaria passar por um processo de venda que, muitas vezes, pode ser demorado.

Mas e quando você já está com dinheiro investido e precisa, por algum motivo, resgatá-lo imediatamente? O que fazer?

 

O que fazer para resgatar o dinheiro investido?

Como mostramos no exemplo acima, a liquidez varia muito de investimento para investimento. Enquanto alguns são mais líquidos e permitem que você resgate a aplicação até no mesmo dia, outros podem ter a chamada “data de vencimento” e neste caso a liquidez somente ocorrerá na data final da aplicação, sem a possibilidade de haver o resgate antecipado durante o período da aplicação.

Para que você possa saber o que fazer dependendo do seu tipo de aplicação, explicamos uma a uma abaixo:

 

1. Fundos de investimento

Ao aplicar em um fundo de investimento, você adquire cotas desse fundo. O valor das cotas é atualizado diariamente, na maioria deles, como resultado da valorização ou desvalorização da carteira de aplicações.

Assim, o valor das cotas sobe ou cai em decorrência da rentabilidade do fundo. Já a quantidade de cotas que o investidor possui permanece a mesma.

Ao ler o prospecto de um fundo de investimento, você vai se deparar com alguns dados técnicos sobre suas aplicações e resgates, bem como suas características de liquidez. Para interpretá-los corretamente, você deve entender os seguintes conceitos:

  • Prazo de cotização: é o tempo que o fundo leva para converter o dinheiro em cotas, a partir da data de aplicação, ou as cotas em dinheiro, a partir da data do pedido de resgate;
  • Prazo de liquidação: é o tempo que o fundo leva, depois da cotização, para depositar o dinheiro resgatado na conta do cotista;
  • Prazo de resgate: é o tempo decorrido desde o pedido de resgate até o depósito do dinheiro na conta do cotista. É a soma do prazo de cotização com o prazo de liquidação;
  • D+N: é a forma de medir os prazos no mercado financeiro, como os prazos de cotização, liquidação e resgate. A letra D representa o dia útil em que foi realizada a operação e a letra N representa o número de dias úteis ou corridos a partir da data de operação.

 

2. LCI e LCA

A Letra de Crédito Imobiliário  e a Letra de Crédito do Agronegócio são títulos de crédito ofertados por uma instituição financeira que deve observar os seguintes prazos mínimos de vencimento, de acordo com a CVM:

  • 36 meses, quando atualizada mensalmente por índice de preços;
  • 12 meses, quando atualizada anualmente por índice de preços; e
  • 90 dias, quando não atualizada por índice de preços (nesse caso, o índice normalmente utilizado é a taxa DI (CDI).

Ou seja, no caso da LCI e LCA, a instituição emissora não poderá fazer a recompra do título, parcial ou totalmente, antes do prazo mínimo do vencimento.

Isso significa que, caso queira fazer o resgate antes do prazo, você deverá procurar alguma instituição que faça a intermediação da venda desse papel adquirido para um terceiro, o que resultaria em algum tipo de despesa.

 

3. CDBs

Enquanto no Tesouro Direto você empresta seu dinheiro para o governo, no CDB seu dinheiro será emprestado aos bancos. O Certificado de Depósito Bancário é um tipo de aplicação segura que muitas vezes paga mais do que 100% do CDI.

O resgate dos seus investimento em CDBs vai depender do tipo de papel que você comprou. Muitos possuem a chamada liquidez diária (D0), que permite resgatar os recursos no mesmo dia.

Contudo, fique atento na hora de escolher os seus ativos. Se você contratar um CDB com liquidez de 90 dias e precisar resgatar antes do vencimento, o banco pode exigir um deságio para efetuar a operação, resultando em perda parcial ou total da rentabilidade.

Além disso, o CDB é um investimento com incidência de IR, e a cobrança do imposto varia de acordo com o prazo em que você faz o resgate. Ou seja, quanto antes fizer, mais IR pagará:

  • Até 180 dias de investimento, 22,5%;
  • De 181 a 360 dias de investimento, 20%;
  • De 361 a 720 dias de investimento, 17,5%;
  • Acima de 720 dias, 15%.

 

 

Não quero resgatar minhas aplicações, o que fazer?

Quem acha que pode precisar do dinheiro investido em um curto prazo, pode se sair melhor com fundos ou CDBs de liquidez diária. Contudo, caso você já tenha aplicado em LCI ou LCA, ou só não queira resgatar sua aplicação agora, procurar uma plataforma de investimento que ofereça crédito automático é um diferencial.

O crédito automático é um empréstimo pré-aprovado no valor de 90% dos seus investimentos. Dessa forma, se algum imprevisto surgir e você precisar do recurso antes do vencimento da aplicação, poderá utilizar até 90% do valor investido, em forma de crédito, e manter suas aplicações rendendo.

Para quitar o crédito, basta fazer uma transferência para sua conta na plataforma de investimentos. O crédito automático é rápido e sem burocracia e não afeta o rendimento das suas aplicações (o seu funcionamento é similar à de um cheque especial).

Ou seja, você tem uma liquidez quase que imediata, sem ter que resgatar e perder a chance de esperar seus investimentos renderem e retornarem mais lucros para o seu bolso.

Conheça o crédito automático do Banco Daycoval.

Agora que você já sabe o que fazer para resgatar o dinheiro da suas aplicações, continue acompanhando o blog Daycoval e veja muito mais dicas para tirar o melhor dos seus investimentos!

 

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound