INVESTIMENTOS

Entenda o que é CDI e como ele impacta nos seus investimentos

Você busca diversificar investimentos ou apenas aplica seus recursos na poupança? Se sua resposta foi a poupança, é interessante conhecer uma opção de investimento em uma instituição financeira. Você já deve ter ouvido falar em CDI como referência em remuneração de suas aplicações, certo?

Mas o que é, de fato, CDI e como impacta em seus investimentos? Isso é o que veremos neste artigo, que permitirá entender como funciona essa taxa e seus impactos nas aplicações que realizará.

 

O que é CDI?

A taxa CDI – Certificado de Depósito Interbancário, é uma média dos juros praticados entre os bancos para remunerar os títulos emitidos por essas instituições, que funcionam como empréstimos interbancários para que se permitam os fechamentos diários de seus saldos. Por isso, devendo ser liquidados em curto prazo.

Essa taxa, na realidade, se chama apenas Taxa DI – Taxa dos Depósitos Interbancários. Porém, mesmo que muitos investidores a conheçam por Taxa CDI, ambas se referem a uma mesma taxa.

Assim como Selic, que é a taxa básica de juros, calculada como uma média obtida pelo sistema Selic, a Taxa CDI é calculada por meio do sistema Cetip – Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos.

As taxas de CDI e Selic são os indicadores financeiros mais importantes da economia. Inclusive, é importante notar que a remuneração da taxa de CDI é sempre minimamente inferior à da taxa Selic, se avaliarmos a variação anual entre ambas.

 

Por que é preciso fechar o caixa das instituições diariamente?

A taxa CDI é definida pela média de cobrança de empréstimos entre bancos diariamente, visando que seus saldos possam se manter positivos. Essa é uma determinação estabelecida pelo Banco Central do Brasil, que exige saldo positivo das instituições financeiras, ao término do dia.

Os saldos bancários diários podem sofrer impacto de saques muito superiores aos depósitos no dia e que não estavam previstos, gerando um desbalanceamento de suas posições de saldo diário. Então, devem ser cobertos por meio desses empréstimos, com taxas muito atrativas para os bancos.

 

Como calcular a taxa CDI?

A taxa CDI está vinculada à taxa Selic. Desta maneira, ela varia de acordo com a Selic se tornando tão próximas que quase não são perceptíveis diferenças diárias.

Os critérios de cálculo da taxa CDI são muito complexos e levam em conta variáveis específicas do mercado bancário. Ela é calculada diariamente pela Cetip e designada como taxa DI-Cetip. Para entender melhor, o site Cetip apresenta detalhadamente esse cálculo.

A taxa DI é a que deve ser adequadamente designada como a remuneração que se conhece como taxa de CDI, pois é a considerada como taxa efetiva para regular as transações de Certificados de Depósitos Interbancários – CDI.

 

Como CDI afeta seus investimentos?

A maior parte da remuneração de títulos de renda fixa pós-fixados é indexada a essa taxa. Porém, o investidor não possui qualquer relacionamento com a apuração da taxa.

Acaba sendo, por fim, afetado pelo fato de ser o referencial de rendimento de suas aplicações em diversos tipos de investimento, a saber:

  • CDB – Certificado de Depósito Bancário;
  • LC – Letras de Câmbio;
  • LF – Letra Financeira;
  • RDB – Recibo de Depósito Bancário;
  • DPGE – Depósito a Prazo com Garantia Especial.

Dessa maneira, todas essas aplicações sofrem impacto das taxas DI, principalmente em aplicações de longo prazo, com ganhos consideráveis em relação a poupança. Isso pode ser verificado mesmo para aquelas aplicações que possuem incidência de imposto de renda sobre seus ganhos.

Ao comparar os rendimentos oferecidos pelas taxas de CDI com a inflação anual, podemos verificar que apresentam um ganho acentuado sobre os índices inflacionários, gerando ganhos para o investidor.

 

Qual erro mais comum cometido pelos investidores?

O erro mais frequente dos investidores é o de comparar a rentabilidade dos investimentos em renda fixa com a rentabilidade da caderneta de poupança. O correto é focar na comparação de rentabilidade das aplicações financeiras com o seu índice de rentabilidade (benchmark), neste caso o CDI (6,39% ao ano).

Acompanhe como você pode se pautar nessa comparação:

  • Igual a 100% do CDI – retorno igual à taxa que é praticada no mercado;
  • Abaixo de 100% do CDI – retorno abaixo do que é praticado no mercado (procurar outras opções);
  • Acima de 100% do CDI – retorno melhor do que a taxa praticada no mercado (muito bom);

 

Considerações finais sobre CDI

Como vimos, a taxa DI é a que determina a remuneração para os títulos de renda fixa pós-fixados e apresentam uma remuneração superior a poupança.

Aplicar seus recursos considerando esse tipo de taxa como indexador de seus investimentos é uma excelente opção. Porém, deve ser considerada ainda a instituição financeira adequada para que se realize suas aplicações.

Escolher o Banco Daycoval é a garantia de ter suas aplicações garantidas por uma instituição sólida e que possui excelentes avaliações de rating por empresas internacionais de credibilidade reconhecida.

Faça uma visita a nossa página e identifique a melhor opção para aplicar seus investimentos, nossa equipe qualificada o atenderá de maneira personalizada e orientará as melhores alternativas para que possa obter os melhores resultados, acesse aqui.

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound