CRÉDITO, INVESTIMENTOS

Onde investir pouco dinheiro e render mais que a poupança?

Você procura por ganhos além da caderneta para ter uma vida mais tranquila? Veja onde investir pouco dinheiro com segurança!

 

Quando temos o objetivo de subir na vida, é comum assumirmos riscos: fazer cursos, abrir o próprio negócio, ocupar cargos que paguem menos hoje com a promessa de entregar mais no futuro… Todos são cenários possíveis, que exigem um uso racional dos recursos financeiros e, consequentemente, uma busca por onde investir pouco dinheiro com segurança e rentabilidade.
Nesses casos, a poupança costuma ser um dos destinos mais recorridos. Mas, ela está longe de oferecer os melhores ganhos. Quer entender porquê a caderneta é desvantajosa e quais opções são mais interessantes? Confira a seguir:

 

Como a poupança é calculada

A popularidade da poupança está enraizada na nossa cultura. O investimento, que existe desde o século XIX, virou sinônimo de confiabilidade e ganhos para gerações e gerações. Mas, ao ser comparada a outras alternativas, ela fica atrás no quesito rendimento.

Para compreender isso, é preciso descobrir como os seus retornos são calculados. Vamos lá?

Quando a Selic, a taxa básica de juros, fica abaixo de 8,5%, o Governo estabelece que a aplicação deve remunerar apenas 70% do indicador econômico, mais a Taxa Referencial (TR) – a qual faz pouca diferença no resultado. Logo, com os juros básicos a 6,5% ao ano, a caderneta oferece aos investidores 0,37% ao mês, ou 4,44% anuais, se não houver mudanças nesse índice.
No entanto, se considerarmos o CDI, taxa muito próxima da Selic e que é usada como base para uma série de outros investimentos – como mostraremos adiante –, os lucros anuais ficam em 6,39%, ou 0,53% ao mês.

Vamos fazer um exercício rápido?

Se você colocar R$ 10 mil na caderneta e R$ 10 mil em uma aplicação que dê 100% do CDI, ao fim de 12 meses o lucro bruto será o seguinte:

  • Poupança: R$ 10.453.
  • CDI: R$ 10.654.

Observe que, mesmo ao descontarmos os 17,5% do Imposto de Renda (IR) sobre os ganhos da segunda opção, que incide num prazo de um a dois anos, você ficará com R$ 10.539,55 líquidos. Ou seja, mais que a poupança.

Agora, imagine a diferença por um tempo mais longo!

 

Renda fixa: onde investir pouco dinheiro

Os investimentos que seguem índices da economia, como CDI, Selic e taxas de inflação, são chamados de renda fixa. Isso ocorre porque eles representam ganhos previsíveis e de baixo risco. Entre os exemplos estão o Tesouro Direto, o CDB, a LCI, a LCA, os fundos de renda fixa e… a poupança!
Com exceção dos fundos e do Tesouro, todos contam com o Fundo Garantidor de Créditos (FGC), um instrumento que assegura até R$ 250 mil por CPF e instituição, ou um teto de R$ 1 milhão por investidor, em caso de quebra do órgão emissor.
Logo, uma aplicação que remunera em 100% do CDI – ou mesmo mais – tem as mesmas garantias da caderneta. Depois de descobrir tudo isso, que tal conhecer algumas das opções mais populares?

 

CDB

O Certificado de Depósito Bancário consiste num “empréstimo” feito pelos investidores aos bancos, que usam os recursos para viabilizar operações dentro da própria instituição. Podem ser pós-fixados – com ganhos estabelecidos no momento do resgate – ou prefixados – com retornos determinados na contratação. Como vantagem, podem oferecer índices superiores ao CDI e não exigem altas aplicações. No entanto, estão sujeitos à tabela regressiva do IR e podem ter períodos de carência de seis meses, ou mais.

 

LCI e LCA

As Letras de Crédito Imobiliária e do Agronegócio, respectivamente, são ferramentas usadas por instituições financeiras para captar dinheiro para financiar os dois setores. Assim como o CDB, oferecem títulos pós e prefixados e têm rentabilidade baseada principalmente no CDI. A diferença para o investidor, porém, é que não há cobrança de IR, o que potencializa os lucros. Entretanto, têm carência mais longa, o que afeta estratégias de investimentos de curto prazo.

 

 

Fundos de investimento

Os fundos são oferecidos por instituições, como bancos e corretoras, com o objetivo de alcançar uma determinada meta aos cotistas, como ganhos próximos ou superiores ao CDI. Eles dão comodidade para quem não tem tempo de administrar a carteira de investimentos e realizar compras e vendas de títulos para manter os lucros desejados. Além disso, têm alta liquidez – facilidade de saque – e possuem uma ampla gama de escolhas dentro da renda fixa, como os referenciados e de crédito privado.
Quer descobrir onde investir pouco dinheiro com segurança? Faça agora uma simulação!

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound