INVESTIMENTOS

Risco de mercado: entenda como ele afeta seus investimentos

O risco de mercado está presente em todas as aplicações e tem efeitos diretos sobre os seus ganhos. Descubra por quê!

Para escolher os melhores investimentos é preciso entender todas as variáveis que afetam o desempenho da sua carteira. E entre as mais importantes está o risco de mercado.
Com impacto sobre todas as categorias de títulos e fundos, o risco sistêmico — como também é conhecido — é um dos fatores que precisam ser levados em conta para não comprometer a performance.

E você, quer saber como essas ameaças se manifestam? E quais são os impactos sobre a sua cesta de aplicações? Leia mais a seguir!

 

O que é risco de mercado?

O risco de mercado é caracterizado pela influência das oscilações dos indicadores econômicos sobre os investimentos, ocasionando perdas às aplicações. Entre os fatores que pesam para isso estão:

  • Variação na taxa de juros;
  • Índices de inflação;
  • Câmbio;
  • Preços de ações;
  • Valor das commodities.

Independentemente da modalidade, todas estão de alguma forma sujeitas a eles — embora algumas sintam mais do que outras, como explicaremos adiante. As razões para isso são diversas e fogem do controle dos investidores, como questões políticas, decisões econômicas e até mesmo o cenário internacional.

Como exemplo, podemos citar a crise financeira de 2008, grandes variações na inflação e nos juros e as incertezas em torno da sucessão presidencial no Brasil. Todas essas razões, sejam sociais, políticas ou econômicas, têm influência direta sobre a economia como um todo, impactando nos lucros e podendo diminuir os retornos.

 

Como o risco de mercado é percebido nos investimentos?

A maneira mais clara de entender esses riscos é por meio da relação entre liquidez, período de vencimento e rendimentos.

Vamos supor que uma ação da sua cesta tenha sofrido alguma desvalorização por questões sistêmicas. Logo, caso você queira se desfazer dela, é possível que haja dificuldades, porque a quantidade de compradores em potencial no mercado secundário será menor. Como consequência, as chances de amargar perdas serão grandes, assim como a demora para garantir o resgate, diminuindo a liquidez.

Na renda fixa, esse impacto pode ser percebido na rentabilidade dos títulos prefixados, que têm retornos definidos na hora da compra e contam com prazos mais longos. Neste caso, se a aplicação estiver atrelada às variações do CDI — índice que acompanha a Selic —, mas a taxa de juros tiver uma elevação, os ganhos serão menores que o dos títulos pós-fixados, resultando em custos de oportunidade.

 

É possível se proteger do risco sistêmico?

Como pudemos ver, o fato de impactar a economia em geral faz com que o risco de mercado seja muito difícil de se livrar. No entanto, existem outros que podem ser contornados, como os não sistêmicos — ou seja, aqueles que influenciam setores específicos da economia.

Um exemplo são os investimentos em determinados segmentos, como o da construção civil. Se ocorrer uma greve dos trabalhadores, todos que tiverem títulos de empresas da área sofrerão as consequências.

Portanto, uma das formas de diminuir as ameaças não sistêmicas é a diversificação de ativos, o que é possível pelas corretoras de valores. Ao balancear a sua carteira e não se fechar apenas em uma categoria ou segmento, você fará com que eventuais perdas sejam compensadas por ganhos, já que haverá uma grande variedade de aplicações à sua disposição.

E você, está preocupado com os riscos de mercado, mas não tem estratégias para evitar os riscos não sistêmicos? Não perca mais tempo. Cadastre-se no Daycoval Investe e diversifique!

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound