Como viver de renda? 5 passos para conquistar a tão sonhada liberdade financeira

Se hoje o seu trabalho é a sua principal fonte de dinheiro, amanhã pode ser o seu próprio patrimônio. Isso porque com um bom planejamento e escolhas inteligentes, dá para fazer o seu dinheiro trabalhar por você e viver de renda. O nome disso é renda passiva. E ela pode ser a chave para garantir a sua independência financeira.

Neste artigo, você vai descobrir que viver de renda pode se tornar uma realidade e que só depende da sua organização e disciplina. Quanto antes você começar, mais rápido colherá os frutos. Por isso, leia este passo a passo com atenção e comece a plantar a semente da sua renda passiva agora mesmo. Boa leitura!

O que é viver de renda?

Basicamente, viver de renda significa fazer o seu dinheiro trabalhar para você. Quando você vende a sua força de trabalho em troca de um salário, ou seja, quando você tem um emprego, você limita a sua possibilidade de ganhar dinheiro, afinal, por mais que você trabalhe, o dia só tem 24 horas.

Além disso, dentro desse estilo de vida, você também limita a sua autonomia e liberdade, já que para ganhar mais, precisa trabalhar mais horas e quase não sobra tempo para outras atividades. 

A solução para este circulo nada virtuoso é compreender que esta pode ser a mais óbvia, mas não a mais inteligente forma de ganhar dinheiro. Você pode viver de renda por meio de investimentos que geram lucro suficiente para você arcar com as suas despesas mensais sem precisar necessariamente trabalhar.

Esses investimentos podem ser variados, como ações, imóveis, títulos de renda fixa e outros. E mesmo que você ame o seu trabalho e queira continuar, você pode ter uma renda complementar ou começar a construir a sua aposentadoria.

Passo a passo para viver de renda

É claro que se fosse algo simples de se colocar em prática, todo mundo viveria de renda. Mas, apesar de exigir esforço e dedicação, é totalmente possível. Separamos algumas dicas valiosas para quem quer se organizar para viver de renda. Confira no passo a passo abaixo:

Planeje-se

O primeiro passo rumo à sua liberdade financeira é a organização. Não basta só querer ter uma renda passiva, é preciso se planejar para construí-la. E isso envolve estipular valores, prazos e meios. Por exemplo: em 10 anos, quero ter uma renda passiva de R$ 5 mil por meio de juros, aluguéis e dividendos.

  • Organize o seu orçamento

Com o seu objetivo futuro definido, você precisará se organizar no presente para iniciar a empreitada. É necessário prever gastos e equilibrar receitas e despesas para que você consiga direcionar parte da renda atual para a formação da sua renda passiva.

  • Monte uma estratégia

O passo seguinte é criar uma estratégia que se adeque ao seu objetivo e a sua realidade do momento. De que adiantará se propor a investir R$ 2 mil por mês, se na realidade você não terá este valor disponível. Defina aportes inicial e mensais realistas e escolha investimentos que apresentem um equilíbrio entre liquidez, risco e rentabilidade que corresponda ao seu perfil.

  • Reinvista os seus rendimentos

Você já definiu seu objetivo, organizou sua estratégia e começou a investir. A esta altura, o seu dinheiro já estará rendendo. Porém, se você utilizar estes ganhos, essa renda passiva nunca crescerá o suficiente para a sua liberdade financeira. Por isso, você deve reinvestir o seu lucro para potencializar a sua geração de renda.

Dessa forma, você consegue aproveitar o poder dos juros compostos, que é quando os juros do mês são incorporados ao capital, fazendo com que o montante cresça muito mais rápido. Quanto mais você reinveste e mantém o dinheiro investido, mais o seu patrimônio cresce.

  • Tenha uma reserva de emergência

Uma boa forma de não cair no erro de não reinvestir o seu lucro até que seu objetivo seja alcançado é tendo uma reserva de emergência. Como o nome sugere, trata-se de um montante que fica guardado para situações inesperadas. O ideal é guardar pelo menos o equivalente a seis vezes o seu gasto mensal. Assim, caso você perca o emprego ou tenha qualquer outro imprevisto, você terá este dinheiro e não precisará comprometer as suas economias da renda passiva.   

Como investir para viver de renda?

Além de seguir os passos acima, é fundamental que você entenda quais são os melhores investimentos para viver de renda. Não existe uma regra única. Por isso, você deve conhecer o seu perfil investidor e acompanhar as variações do mercado para reconhecer as melhores oportunidades.

Para perfis mais arrojados, os investimentos em renda variável podem ocupar uma parcela maior da carteira. As ações, por exemplo, além da possível valorização, ainda podem pagar dividendos e juros.

Contudo, perfis moderados e conservadores devem contemplar uma proporção menor desta classe de investimentos por conta do risco.

Em tempos de juros altos, como atualmente, a renda fixa, como CDBs, LCIs e LCAs, oferece uma boa relação entre risco e rentabilidade, se apresentando como uma ótima opção para quem está começando a investir ou quer reduzir a exposição ao risco.

De qualquer forma, independente de qual for o seu perfil, lembre-se de nunca arriscar mais do que você pode perder.

Quanto é preciso investir para juntar R$ 1 milhão?

Apesar de não necessariamente representar liberdade financeira para todas as pessoas, a conquista do primeiro milhão é sempre um marco especial na vida de quem sonha em viver de renda.

Considerando um investimento de renda fixa que pague 12% ao ano, você levará cerca de 20 anos para chegar ao seu primeiro milhão, caso faça um aporte inicial de R$ 10 mil e aportes mensais de R$ 1 mil. Nesta calculadora do milhão (https://valorinveste.globo.com/ferramentas/calculadoras/primeiro-milhao/)  do Valor Investe, você pode simular outras opções de valores e prazos.

Contudo, isso não significa que você não poderá viver de renda antes disso. A ideia é que você diversifique os seus investimentos para ampliar a rentabilidade e reduzir este tempo. E você também pode aumentar o valor dos aportes conforme evolui na sua carreira.

Mas quanto rende R$ 1 milhão?

Para se ter uma ideia, no cenário atual, no qual é possível encontrar títulos de renda fixa que pagam cerca de 15% ao ano, R$ 1 milhão investido renderia mensalmente mais do que R$ 11 mil.

Um ponto importante é que, como estamos falando de um investimento de longo prazo, é preciso considerar a inflação no período para não comprometer o seu poder de compra. Com o passar dos anos, 1 milhão não comprará as mesmas coisas que podem ser compradas hoje com essa quantia. Por isso, atualize os seus aportes de acordo com a inflação do período para ter o valor corrigido quando começar a viver de renda.

Fontes geradoras de renda

Confira algumas opções de investimentos que podem compor a sua renda passiva:

  1. Ações pagadoras de dividendos: papéis de empresas listadas na bolsa de valores que compartilham uma parte do lucro com os acionistas por meio de pagamentos periódicos, os dividendos e juros sobre capital próprio.
  2. BDRs: investimentos em empresas estrangeiras que compartilham o lucro com os investidores.
  3. Fundos imobiliários: cotas de fundos imobiliários que repassam os recebimentos de aluguéis e juros aos investidores. 
  4. Aplicações financeiras: títulos que pagam juros, como CDBs, LCIs, LCAs e Tesouro Direto.
  5. Imóveis: propriedades que possam gerar renda por meio de aluguel.

As 3 principais vantagens de viver de renda

Anote todas as vantagens de viver de renda para você se motivar ainda mais:

  1. Tempo livre – com a renda passiva, você não precisa ficar preso a um trabalho convencional e tem muito mais tempo para curtir como quiser.
  2. Poder de compra – quem se organiza e conquista boas fontes de renda passiva, não perde o poder de compra ao longo do tempo, mesmo depois de se aposentar.
  3. Você pode morar onde quiser – a renda passiva vai com você aonde for. Bem diferente do seu trabalho que exige sua presença em uma determinada cidade.

Agora, só depende de você por o plano em prática e começar a desfrutar das maravilhas de viver de renda. Para dar o primeiro passo, você pode contar com o suporte da nossa equipe de especialistas em investimentos. Abra a sua conta no Daycoval e fale agora mesmo com um de nossos especialistas.

Veja mais posts sobre investimentos

Recomendar Conteúdo:
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Quem leu essa matéria também gostou

Matérias mais lidas

Gostaria de receber novidades?

    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    WhatsApp
    LinkedIn
    Twitter
    Facebook

      Ei, tá curtindo o nosso Blog?

      Inscreva-se para receber as nossas novidades dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.


      Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.


      Obrigado por se inscrever!

        Ei! Espera um minutinho, por favor!

        Inscreva-se no Blog Daycoval para receber as nossas novidades, dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.


        Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.


        Obrigado por se inscrever!