INVESTIMENTOS

Como funcionam os Fundos de Investimento?

Conhecidos por atender a diferentes perfis de investidores, os Fundos de Investimento são uma opção mais rentável para quem busca rendimento com segurança. Disponíveis nas modalidades de longo, médio e curto prazo, esse tipo de investimento oferece a possibilidade de diversificação das aplicações e gestão profissional.

Trata-se de uma modalidade de investimento coletiva que reúne recursos de diversos investidores. Por isso, a gestão e administração desses recursos é estratégica. E sabe o que é melhor? Não importa o valor que você tenha para investir, há opções para todos os bolsos.

No Daycoval, somos especialistas no assunto: temos fundos de diversas categorias e que certamente se encaixam no que você está procurando para aumentar o seu capital. Temos uma cobertura completa na área – atuamos como administradores, custodiantes, gestores e distribuidores de fundos.

Separamos algumas dicas sobre Fundos de Investimento, como eles funcionam, quais os tipos e qual o melhor de acordo com o seu perfil e expectativas, levando em consideração rentabilidade e tempo de aplicação.

O que são Fundos de Investimento?

Fundos são opções de aplicação diversificadas e sofisticadas para investimento. Os fundos se configuram como um “grupo de ativos”, nos quais diferentes pessoas investem e passam a ser “cotistas”. Ou seja, uma aplicação coletiva.

Todo o fundo conta com um gestor e é este profissional que faz a escolha dos ativos a serem investidos, qual o melhor momento para comprar e vendê-los. Os resultados dessas operações determinam a rentabilidade de um fundo. A rentabilidade é dividida entre as pessoas que investiram nesse fundo, de acordo com o valor aplicado por cada um.

Escolher um bom administrador e um bom gestor é fundamental. Assim, você tem a confiança de que terá uma instituição que vai tentar performar o melhor possível. E, em segundo lugar, você “terceiriza” análises, estratégias e avaliações: há um profissional pensando no investimento, não é necessário entender de economia ou de negócios para aplicar em fundos. Basta você ter claro seu perfil, seu objetivo e seus riscos e buscar fontes confiáveis.

Ou seja, os fundos são como bolos, cada um com diferentes ingredientes e que quando pronto, cada pessoa que colaborou para esse bolo tem direito a uma fatia que é proporcional a sua participação. E quem pensa na receita é o gestor, e quem executa é o administrador. Mas quem vai te oferecer a fatia desse bolo é o distribuidor.

Como funciona?

Todo fundo de investimento tem uma estrutura de gestão responsável pela estruturação de carteiras e direcionamento dos recursos. Veja como funciona:

Administrador: O administrador do fundo controla o dia a dia das operações e todos os prestadores de serviços, tais como auditor, gestor e custodiante. Ele responde pela criação do fundo, funcionamento e manutenção. Cabe ao administrador a constituição do regulamento, pela prestação de contas aos reguladores e aos cotistas, seja divulgando o valor da cota diariamente ou os relatórios do fundo em geral. O administrador também deve convocar assembleias quando necessário.

Gestor:  É o grande estrategista do fundo. Respeitando as características do fundo determinadas pelo administrador, ele é o responsável pela alocação dos investimentos do fundo, comprando e vendendo ativos. Esse papel é chave dentro de um Fundo de Investimento. A escolha do gestor é sempre um ponto que recebe muita atenção, pois caberá a ele montar a estratégia de investimento, indicando quando e em quais setores ou empresas investir a partir do regulamento do fundo.

Custodiante: Responsável por viabilizar as operações de compra e venda de ativos por um Fundo de Investimento, o Custodiante é conhecido como a parte operacional de um fundo. Mas uma de suas principais funções é “guardar” os ativos dos fundos. Esse é um papel geralmente exercido por um banco. É o Custodiante quem faz o pagamento e recebimento de ativos e recursos.

Auditor Independente: Como o próprio nome diz, ele audita, checa, as informações do Fundo de Investimento. É um profissional sem ligação com o administrador, gestor ou custodiante, contratado para analisar os dados de operações passadas pelo administrador e pelo gestor do fundo, com o objetivo de verificar a regularidade de tudo com as regras.

Distribuidor: Responsável pelo relacionamento com os clientes, ou seja, a venda de participações nos fundos para investidores. O distribuidor é a instituição financeira que fará uma análise de perfil do investidor e irá orientar qual o melhor investimento, sendo que o cliente é quem tomará a decisão de investir ou não de investir. É função do distribuidor checar informações dos clientes e e origem do capital respeitando as condições da operação.

Tipos de Fundos de Investimento

Os fundos são classificados de acordo com os ativos nos quais investem: renda fixa (CDB, LCI, LCA), ações, multimercado, cambial, debêntures, investimentos estrangeiros e derivativos, entre outros. Cada um tem seu próprio regime de tributação ou taxa de gestão.

Composição de carteiras

Quando o assunto é rentabilidade, a diversificação é fundamental para tornar a taxa de retorno dos clientes mais atrativa. Quanto maior é o investimento em ativos mais voláteis, maior é o risco – tanto para perdas quanto para ganhos. Por isso, para proteger os investidores, as carteiras de investimentos precisam respeitar algumas regras de composição.

As operações com títulos públicos federais, por exemplo, são livres, mas os fundos não podem ultrapassar 20% do patrimônio de uma mesma entidade financeira. O percentual de aplicações em outros fundos e empresas de capital aberto é de 10% e 5% de teto para investir em outros emissores. Para os investimentos no exterior, os Fundos de Investimento precisam seguir as normas da CVM.

Os fundos cambiais são ideais para quem busca proteção para as variações nas cotações das moedas. Eles se caracterizam por investir até 80% do seu patrimônio em moedas. Já os fundos de ações investem no mínimo 67% do seu patrimônio em papéis negociados na Bolsa de Valores. Essa modalidade é recomendada para quem busca resultados de longo prazo e está sujeita às variações das ações que compõem a carteira escolhida.

Como vimos, a escolha dos prestadores se serviços de um fundo é fundamental para seu bom desempenho! Você que é gestor, escolha muito bem seu administrador, pois ele será seu melhor amigo nessa jornada e se não for bem escolhido pode dar bastante dor de cabeça!

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound