Fundo imobiliário de tijolo: Descubra se vale a pena investir

fundo imobiliário de tijolo

Os fundos imobiliários de tijolo têm ganhado cada vez mais destaque no mercado financeiro brasileiro.

Esses fundos são uma excelente opção para quem deseja investir em imóveis de forma prática e eficiente, sem a necessidade de adquirir uma propriedade diretamente.

Neste artigo, vamos ver o que são os fundos imobiliários de tijolo, como funcionam, os tipos disponíveis, as vantagens de investir neles, e como analisá-los para fazer a melhor escolha de investimento. Boa leitura!

O que é um fundo imobiliário de tijolo?

Um fundo imobiliário de tijolo, também conhecido como FII de tijolo, é um tipo de fundo de investimento que aplica recursos em imóveis físicos, como prédios comerciais, shopping centers, galpões logísticos, hospitais, entre outros.

Diferente dos fundos de papel, que investem em títulos e valores mobiliários lastreados em ativos imobiliários, os FIIs de tijolo têm seus ativos diretamente ligados a imóveis reais.

Na prática, o fundo utiliza o dinheiro dos investidores para comprar ou construir imóveis com o objetivo de vendê-los ou alugá-los para gerar renda.

Uma vez que os investidores compram cotas desses fundos, em troca, passam a receber parte dos rendimentos provenientes da locação, venda ou valorização dos imóveis.

Assim, é possível se beneficiar do mercado imobiliário sem precisar lidar diretamente com a compra, manutenção ou gestão dos imóveis.

Como os fundos imobiliários de tijolo funcionam?

Os fundos imobiliários de tijolo funcionam de maneira similar a outros fundos de investimento.

Eles são administrados por gestores profissionais que tomam decisões sobre a compra, venda e gestão dos imóveis que compõem o portfólio do fundo.

Os rendimentos gerados pelos imóveis, seja por aluguel ou venda, são distribuídos periodicamente entre os cotistas, geralmente de forma mensal.

Ao investir em um fundo imobiliário de tijolo, você adquire cotas que representam uma fração do patrimônio do fundo.

Isso significa que, mesmo com um capital menor, é possível ter participação em imóveis de grande porte e diversificar o investimento.

Além disso, as cotas dos fundos imobiliários são negociadas na bolsa de valores, proporcionando liquidez aos investidores que desejam vender suas participações.

Esse tipo de investimento costuma ser muito popular entre investidores que desejam iniciar na renda variável. Afinal, sua volatilidade geralmente é menor em comparação a outros ativos, como as ações.

Quais os tipos de fundo imobiliário de tijolo?

Os fundos imobiliários de tijolo podem ser classificados de acordo com o tipo de imóvel em que investem. Alguns dos principais tipos incluem:

Fundos de Lajes Corporativas: Investem em prédios comerciais e escritórios localizados em grandes centros urbanos.

Fundos de Shoppings: Aplicam recursos em shopping centers, aproveitando a renda gerada pelo aluguel das lojas.

Fundos Logísticos: Focam em galpões e centros de distribuição, beneficiando-se do crescimento do e-commerce e da necessidade de armazenamento.

Fundos de Agências Bancárias: Investem em imóveis alugados para instituições financeiras, proporcionando estabilidade devido aos contratos de longo prazo.

Fundos de Hospitais: Adquirem imóveis destinados ao setor de saúde, como hospitais e clínicas, que geralmente também possuem contratos de aluguel de longo prazo.

Existem ainda fundos que investem em imóveis voltados para hotéis, escolas, empreendimentos habitacionais, supermercados, varejo e indústria.

Há também os FIIs híbridos, que investem em diferentes tipos de imóveis, sem foco em um segmento específico.

3 vantagens dos fundos imobiliários de tijolo

fundo imobiliário de tijolo

Investir em fundos imobiliários de tijolo apresenta diversas vantagens que tornam essa modalidade de investimento atrativa para diferentes perfis de investidores. Vamos ver três das principais vantagens:

Baixa volatilidade

Uma das principais vantagens dos fundos imobiliários de tijolo é a baixa volatilidade, quando comparado com ações. Como os ativos do fundo são imóveis físicos, os preços das cotas tendem a ser menos voláteis em comparação com ações e outros ativos financeiros negociados na bolsa, tornando-o uma opção interessante para aqueles que buscam mais estabilidade nos seus rendimentos.

Diversificação

Os fundos imobiliários de tijolo são muito recomendados para quem pretende diversificar sua carteira de investimentos.

Com um único investimento, é possível ter participação em diversos imóveis de diferentes segmentos e localizações.

Isso reduz o risco associado à concentração em um único ativo ou setor, oferecendo proteção contra eventuais perdas específicas.

Além disso, a diversificação geográfica e setorial oferecida pelos FIIs de tijolo é difícil de ser alcançada ao investir diretamente em imóveis, devido ao alto custo e à complexidade de gestão.

Acessibilidade

Outra vantagem significativa é a acessibilidade. Investir diretamente em imóveis exige um capital elevado, além de envolvimento com burocracias, manutenção e gestão dos imóveis.

Os fundos imobiliários de tijolo eliminam essas barreiras, permitindo que investidores com diferentes níveis de capital possam participar do mercado imobiliário.

As cotas dos FIIs são negociadas na bolsa de valores, e é possível iniciar os investimentos com valores relativamente baixos, tornando essa modalidade de investimento acessível a uma ampla gama de investidores.

Como analisar os fundos imobiliários de tijolo para comprar?

Para investir com sucesso em fundos imobiliários de tijolo, é fundamental saber como analisar e selecionar os melhores fundos. Alguns critérios importantes a serem considerados incluem:

  • Qualidade dos imóveis: Avalie a localização, o estado de conservação e o potencial de valorização dos imóveis que compõem o portfólio do fundo. Imóveis bem localizados em regiões com alta demanda tendem a gerar rendimentos mais consistentes.
  • Gestão do fundo: A qualidade da gestão é muito relevante para o desempenho do fundo. Pesquise sobre o histórico e a reputação dos gestores e verifique se eles têm experiência e conhecimento no mercado imobiliário.
  • Taxa de vacância: A taxa de vacância, que representa o percentual de imóveis desocupados, é um indicador importante. Fundos com baixa taxa de vacância tendem a ser mais rentáveis, pois têm maior ocupação e, consequentemente, maiores receitas de aluguel.
  • Distribuição de dividendos: Analise o histórico de distribuição de dividendos do fundo. Fundos que distribuem rendimentos atrativos de forma consistente são mais interessantes para quem busca renda passiva.
  • Liquidez das cotas: Verifique a liquidez das cotas do fundo na bolsa de valores. Ao investir em fundos com alta liquidez, você pode comprar e vender suas cotas com maior facilidade, sem grandes variações de preço.
  • Custos: Considere as taxas de administração e performance cobradas pelo fundo. Taxas muito altas podem impactar significativamente os rendimentos líquidos do investimento.

Se você está interessado em diversificar seus investimentos e aproveitar os benefícios do mercado imobiliário sem as complicações de adquirir imóveis diretamente, os fundos imobiliários de tijolo são uma excelente opção.

Aproveite para explorar as oportunidades disponíveis e faça um investimento inteligente que combine segurança, rendimento e acessibilidade.

Aqui no Daycoval, você investe em FIIs de forma prática e rápida pelo nosso aplicativo, além de contar com o apoio e as recomendações de especialistas. Comece agora mesmo!

Conclusão

fundo imobiliário de tijolo

Os fundos imobiliários de tijolo representam uma forma prática e eficiente de investir no mercado imobiliário, oferecendo aos investidores a oportunidade de diversificação, baixa volatilidade e acessibilidade.

Ao entender o funcionamento desses fundos, os diferentes tipos disponíveis e as vantagens que oferecem, é possível tomar decisões mais informadas e potencializar os rendimentos da sua carteira de investimentos.

Lembre-se de analisar cuidadosamente os fundos antes de investir, considerando a qualidade dos imóveis, a gestão do fundo, a taxa de vacância, a distribuição de dividendos, a liquidez das cotas e os custos envolvidos.

Assim, você poderá escolher os melhores fundos imobiliários de tijolo e aproveitar todos os benefícios que eles podem proporcionar. Bons investimentos!

Recomendar Conteúdo:
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Quem leu essa matéria também gostou

Matérias mais lidas

Gostaria de receber novidades?

    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    WhatsApp
    LinkedIn
    Twitter
    Facebook

      Ei, tá curtindo o nosso Blog?

      Inscreva-se para receber as nossas novidades dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.


      Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.


      Obrigado por se inscrever!

        Ei! Espera um minutinho, por favor!

        Inscreva-se no Blog Daycoval para receber as nossas novidades, dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.


        Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.


        Obrigado por se inscrever!