Melhores CDBs: Saiba o que avaliar antes de escolher!

melhores cdbs

Considerados seguros, práticos e rentáveis, os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) têm se destacado como uma alternativa interessante para diversos perfis de investidores.

Apesar de ser muito fácil investir nesse tipo de produto financeiro, é possível que surjam dúvidas na hora de escolher qual é o título mais indicado para investir e fazer o seu dinheiro render.

Neste artigo, você irá conferir algumas dicas práticas para guiar a sua busca pelo CDB ideal, aprendendo a comparar diferentes tipos de investimento e o que deve ser avaliado no momento da tomada de decisão. Boa leitura!

melhores cdbs

Melhores CDBs: o que avaliar antes de escolher?

Ao considerar investir em CDBs, é fundamental que você entenda os principais fatores que afetam sua performance.

Veja abaixo quais são os pontos principais que você deve analisar na escolha dos melhores CDBs para os seus objetivos financeiros:

Rendimento

O rendimento é um dos aspectos mais relevantes quando o assunto é escolher um CDB. Afinal, todo mundo investe pensando no retorno que receberá.

Um bom CDB oferece uma rentabilidade atrativa do ponto de vista da relação risco x prazo x retorno. Compare a taxa oferecida pelo emissor com o tempo da aplicação e o risco, que pode ser medido pela nota de rating.

Quanto mais confiável é o emissor, maior o rating. Porém, quanto menor for a nota e maior for o prazo de investimento, maior costuma ser a taxa oferecida. Por isso, você deve considerar na escolha o seu perfil de risco e o seu objetivo.

Vale ter em mente também que existem 3 diferentes formas de rentabilidade nos CDBs:

Prefixada – Neste caso, a rentabilidade é fixa e é possível calcular o retorno exato antes mesmo de investir. O emissor oferece uma taxa previamente combinada, como 10% ano, e no vencimento do título, você resgata o valor combinado.

Pós-fixada – Este é o tipo mais comum de CDB, com a taxa de rentabilidade atrelada a um indexador econômico, como o IPCA, Selic, ou, mais comumente, CDI. Nesta modalidade, o emissor paga um percentual do índice de referência utilizado, como, por exemplo, 107% do CDI. Como os indexadores sofrem variações de acordo com o cenário econômico, os rendimentos desses CDBs também variam na mesma proporção. 

Híbrida – Esta classe mescla a rentabilidade pós e pré-fixada, atrelando parte do retorno a um indexador e outra a uma porcentagem fixa.

Qual vale mais a pena: renda fixa pré, pós ou híbrida? Assista ao vídeo abaixo e descubra!

De forma geral, os investimentos pré-fixados são ideais para metas de médio e longo prazo e o melhor momento para investir nesse tipo de papel é quando a taxa de juros está alta e com perspectivas de quedas para o futuro.

Já os títulos pós-fixados costumam ser indicados para reserva de emergência e objetivos de curto prazo e a vantagem é que eles oferecem menor risco caso você precise antecipar a liquidação do título. 

Vale lembrar que a rentabilidade do título pós será maior quando a taxa de juros estiver alta e com perspectivas de novas elevações.

Segurança

A segurança do seu investimento é um ponto de extrema importância. Os CDBs contam com a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), que garante até R$250 mil por CPF e por instituição financeira, não podendo ultrapassar R$1 milhão em 4 anos. 

Diante disso, é fácil concluir que o CDB é considerado um título seguro, certo?

Contudo, a garantia do FGC não significa que você não precise se preocupar em investir em uma instituição sólida e com boa saúde financeira.

Para isso, sempre considere o risco de crédito do investimento por meio da análise do rating do banco emissor.

O rating é uma avaliação realizada por agências de classificação de risco, que mede a saúde financeira de uma instituição. 

A importância de analisar o rating de um banco vai além de uma mera formalidade. Ao avaliar a classificação de risco, você torna seu investimento mais seguro. 

As notas costumam variar de AAA a D, sendo esta última a mais baixa. Bancos com o rating mais baixos apresentam maior risco de inadimplência.

Prazos

melhores cdbs

CDBs apresentam uma variedade de prazos de vencimento, que podem variar de 1 mês a 5 anos.

Alguns possuem carência no vencimento, ou seja, só é possível realizar o resgate ao fim do período de aplicação.

Porém, existem opções com liquidez diária, que você pode resgatar a qualquer momento e receber o dinheiro na sua conta em 1 dia útil.

O que você precisa observar é como esses prazos se relacionam com os seus objetivos financeiros e como afetam a rentabilidade do investimento.

De forma geral, quanto maior o período de aplicação, maior a taxa de retorno oferecida pelo emissor do título.

Porém, se você deseja utilizar o dinheiro do investimento para viajar em 1 ano, um CDB com vencimento e carência de 3 anos não será indicado para você, mesmo que seja muito rentável.

Como o CDB funciona?

Entender o funcionamento dos CDBs é fundamental para otimizar seus investimentos.

O CDB é um título de renda fixa emitido por bancos com o objetivo de captar recursos. As instituições financeiras emissoras utilizam esses certificados para financiar suas atividades e, ao mesmo tempo, oferecem um retorno para os investidores.

De forma prática, ao comprar o título, você empresta dinheiro para o banco e recebe juros, que é a rentabilidade do seu investimento.

Qualquer pessoa pode investir em CDB e é possível encontrar esses títulos em bancos dos mais variados portes. Em linhas gerais, bancos menores oferecem taxas mais atrativas e com total segurança.

Como calcular o rendimento de um CDB?

melhores cdbs

Calcular o rendimento de um CDB pode parecer complexo, mas é crucial para avaliar o potencial de retorno do investimento.

Como vimos, a rentabilidade de um CDB pode ser prefixada, pós-fixada ou híbrida.

No caso de um título prefixado, a rentabilidade já é estipulada no início da aplicação, por exemplo, 10% ao ano.

Já para os títulos pós-fixados e híbridos, a rentabilidade vai depender da porcentagem do indicador que é oferecida, como 107% do CDI, por exemplo.

Em janeiro de 2024, com a Selic a 11,75%, o CDI ficou em 11,65%. Sendo assim, um CDB que pague 107% do CDI está remunerando a uma taxa de 12,46% (11,65% x 107% = 12,46%). 

Onde investir em CDBs?

A escolha do banco para investir em CDBs é uma decisão estratégica. Na hora da pesquisa, considere fatores como a reputação da instituição, o último balanço, a nota de rating, além de taxas e histórico de desempenho do produto em questão.

Aqui no Daycoval, além de uma ampla e atrativa oferta de produtos de renda fixa, incluindo CDBs, você encontra solidez e segurança para investir com tranquilidade em uma instituição com mais de 55 anos de história. Comece agora mesmo!

melhores cdbs

Conclusão

Investir em CDBs é uma estratégia sólida para quem busca equilíbrio entre retorno e segurança.

Ao considerar os melhores CDBs, avaliar rendimento, segurança e prazos é uma parte indispensável do processo.

Utilize as informações fornecidas neste artigo como um guia prático para tomar decisões informadas sobre seus investimentos em CDBs e lembre-se sempre que a chave para o sucesso financeiro está na compreensão e na ação. Bons investimentos!

Recomendar Conteúdo:
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Facebook

Quem leu essa matéria também gostou

Matérias mais lidas

Gostaria de receber novidades?

    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    WhatsApp
    LinkedIn
    Twitter
    Facebook

      Ei, tá curtindo o nosso Blog?

      Inscreva-se para receber as nossas novidades dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.


      Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.


      Obrigado por se inscrever!

        Ei! Espera um minutinho, por favor!

        Inscreva-se no Blog Daycoval para receber as nossas novidades, dicas financeiras exclusivas e conteúdo especial na sua caixa de entrada.


        Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.


        Obrigado por se inscrever!